Défice orçamental cai para 0,3% do PIB

Os dados divulgados esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística, referentes ao terceiro trimestre, mostram ainda que a capacidade de financiamento da economia portuguesa subiu dois pontos percentuais para 1,1% do PIB. O défice fica abaixo da meta do Governo para o conjunto do ano de obter um défice 1,4% do PIB.

O défice orçamental de Portugal nos primeiros nove meses deste ano caiu para 0,3% do Produto Interno Bruto (PIB), revelam os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) esta sexta-feira.

“Para o conjunto dos três primeiros trimestres de 2017, o saldo global das administrações públicas fixou-se em -393,9 milhões de euros, representando -0,3% do PIB (-2,8% do PIB em igual período do ano passado)”, refere o organismo de estatística português, acrescentando que a melhoria se deveu ao crescimento das receitas de impostos sobre o rendimento, dos impostos sobre a produção e das contribuições sociais recebidas.

Segundo o INE, a capacidade de financiamento da economia portuguesa subiu dois pontos percentuais para 1,1% do PIB no terceiro trimestre do ano, quando comparado com o trimestre anterior, e foi sustentado pelo crescimento da poupança superior ao da Formação Bruta de Capital, que registou uma taxa de variação de 2,0%.

O défice orçamental dos primeiros nove meses revela também uma melhoria face ao primeiro semestre do ano, quando representou 1,9% do PIB, e fica abaixo da meta do Governo para o conjunto do ano de obter um défice 1,4% do PIB. No mesmo período de análise, a necessidade de financiamento das administrações públicas caiu 1,2 pontos percentuais e representou, assim, 0,1% do PIB.

Ontem, o primeiro-ministro anunciou que o défice deste ano seria inferior a 1,3% do PIB. “Tivemos no ano passado o menor défice da nossa democracia, e este ano vamos ter um défice que hoje já podemos dizer, sem criar arrepios ao senhor ministro das Finanças, que será inferior a 1,3%”, afirmou António Costa, perante o Presidente da República, à margem de uma apresentação no Palácio de Belém, em Lisboa.

Notícia atualizada às 11h35

Ler mais
Recomendadas

Manuel Pinho volta à comissão de inquérito de Energia a 20 de dezembro

O antigo governante propôs as datas de 18, 19 e 20 de dezembro e a comissão parlamentar de inquérito às rendas excessivas da energia escolheu a última.

“Bolachas Ronaldo”. Café português no Reino Unido envolto em polémica

Relação das bolachas ao alegado caso de violação que envolve, nos Estados Unidos, o futebolista português Cristiano Ronaldo desencadeou uma série de comentários negativos.

António Costa sobre OE2019: “Reduz défice, dívida e aumenta investimento público”

Primeiro-ministro apresentou o OE2019 aos deputados socialistas e não poupou elogios ao documento: “este Orçamento melhora a vida dos portugueses”.
Comentários