Deputada que assinou presenças falsas no Parlamento demite-se de cargos do PSD

A social-democrata Mercês Borges foi implicada na polémica dos falsos registos eletrónicos durante as presenças no parlamento. Os pedidos de demissão foram aceites pelo líder do grupo parlamentar, Fernando Negrão, que já nomeou um novo presidente para a comissão dos CMEC.

A deputada do PSD Maria das Mercês Borges pediu, esta quinta-feira, a demissão de todos os cargos em que representava o grupo parlamentar, depois de notícias que a implicam num falso registo do deputado Feliciano Barreiras Duarte numa votação.

Mercês Borges mantém-se como deputada, mas sai dos cargos de presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade e Coordenadora da bancada social-democrata na Comissão do Trabalho, adianta um comunicado do grupo parlamentar.

Os pedidos de demissão foram aceites pelo líder do grupo parlamentar, Fernando Negrão, que já nomeou um novo presidente para a comissão dos CMEC. Será o deputado e vice-presidente da direção do grupo parlamentar, Emídio Guerreiro, a ocupar o cargo.

“A deputada Maria das Mercês Borges foi até hoje, Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade e Coordenadora do GPPSD na Comissão do Trabalho. O Presidente do Grupo Parlamentar, Fernando Negrão, aceitou estes pedidos de demissão e designou para novo Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade, o deputado e Vice-presidente da direção do GP, Emídio Guerreiro”,

pode ler-se no mesmo comunicado.

 

Ler mais
Relacionadas

Mais dois deputados do PSD com presenças na AR marcadas indevidamente

Depois de José Silvano, é agora a vez de José Matos Rosa e Duarte Marques serem suspeitos de presenças ‘fantasma’ na Assembleia da República.

Ministério Público abre inquérito sobre falsas presenças de José Silvano no parlamento

Lucília Gago informou que “na sequência da análise efetuada, a Procuradoria-Geral da República decidiu remeter ao DIAP (Departamento de Investigação e Ação Penal) de Lisboa os elementos disponíveis com vista à instauração de inquérito”.

Silvano satisfeito com abertura de inquérito por parte do Ministério Público

“Espero que, ao contrário do que infelizmente se vai tornando normal, este anúncio não se arraste por muito tempo e tenha uma decisão em tempo judicial útil”, afirmou o secretário-geral social-democrata.
Recomendadas

Lesados Banif aplaudem mecanismo extrajudicial e desconvocam manifestação

Governo anunciou criação de uma comissão arbitral para a resolução extrajudicial dos lesados não qualificados do Banif. Associação de Lesados diz que vê “luz ao fundo do túnel” com esta proposta e desmarca a manifestação agendada para esta terça-feira, 11 de dezembro.

António Costa: “Começa um novo período na governação global das migrações”

O primeiro-ministro sublinhou que o Pacto Global da ONU sobre as migrações, assinado esta segunda-feira em Marraquexe, promove a paz e segurança e coloca os migrantes “no centro da cooperação internacional”.

Santos Silva: Proteção dos direitos humanos é “uma das grandes conquistas do século XX”

No dia em que se celebram 70 anos desde a assinatura da Declaração Universal dos Direitos Humanos, o ministro dos Negócios Estrangeiros reitera o compromisso de Portugal com este documento.
Comentários