Deputados ganham em média 6.156 euros nas viagens até casa

Os deputados recebem 0,36 cêntimos por cada quilómetro entre a sua casa e o Parlamento, independentemente do meio de transporte.

A Assembleia da República gastou em 2018 mais de 1,3 milhões de euros com as deslocações dos deputados nas viagens semanais até casa, avança o Jornal de Notícias esta segunda-feira, 15 de julho.

O abono de deslocação à residência dos deputados custou assim 6.156 euros, dividindo o valor total pelos 213 deputados.

O valor este ano já atinge os 803 mil euros, uma média de 3.773 euros por deputado.

Os deputados recebem 0,36 cêntimos por cada quilómetro entre a sua casa e o Parlamento, independentemente do meio de transporte.

O JN dá o exemplo de um deputado eleito pelo distrito do Porto. Pela viagem recebe 108 euros pelos 300 quilómetros percorridos. Se optar por se deslocar de Alfa Pendular (31,20 euros) ou através da Rede Expressos (19 euros), ainda resta 70 ou 80 euros.

Apesar de um relatório crítico do Tribunal de Contas a esta modalidade de atribuição de subsídios, a recente alteração das regras não alterou as regras.

Ler mais
Recomendadas

Passes, energia renovável e eficiência. Os truques de Medina para combater as alterações climáticas

“Olhando para os dados, os últimos anos foram os mais quentes de que há registo”, afirmando que esta é uma das realidades mais visíveis no nosso país, que tem enfrentado secas extremas, incêndios e cheias.

Alterações climáticas: Lisboa ameaçada por cheias, seca, subida do nível do mar e calor excessivo

“A erosão continua, o calor excessivo aumenta, a seca meteorológica vai aumentar na zona de Setúbal e as cheias vão atacar o Tejo”, especialmente na região em que o Governo está a planear construir o aeroporto do Montijo, alerta especialista.

PremiumEx-secretário de Estado orienta reestruturação financeira do CDS-PP

Leonardo Mathias, antigo ‘número dois’ de Pires de Lima, foi escolhido para resolver situação financeira do CDS-PP. Tem como missão colocar a dívida em níveis geríveis, afastando-a o máximo que possível dos dois milhões.
Comentários