Desastre na Madeira: maioria dos feridos alemães seguem hoje para a Alemanha

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, revelou que a maioria dos feridos alemães regressa este sábado à Alemanha. De visita à Madeira, Marcelo Marcelo manifestou a “gratidão de todos os portugueses” pelo trabalho desenvolvido por quem prestou socorro às vítimas.

Cristina Bernardo

O Presidente da República deslocou-se hoje ao Hospital Dr. Nélio Mendonça e visitou os feridos do acidente que envolveu um autocarro, tendo adiantado que “a maioria” dos turistas alemães que ali se encontram regressa no sábado ao seu país.

“Como disse, amanhã [sábado] muitos dos doentes que aqui estão, alemães a grande maioria, parte para suas casas, mas encontrei naqueles turistas alemães com quem falei há pouco a mesma vontade, o mesmo reconhecimento, a mesma gratidão e a mesma vontade de não esquecerem a Madeira e de regressarem”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, à saída daquela unidade hospitalar do Funchal.

O chefe de Estado disse ter estado com os dois portugueses que também se encontram internados ali, o motorista – “o senhor Zé” – e a guia – “a Carlota”, tendo assinalado que ela “é uma mulher de armas”, e que ele “é muito resistente”.

Marcelo quis também manifestar a “gratidão de todos os portugueses” pelo trabalho desenvolvido por quem prestou socorro às vítimas.

Pelo menos 29 pessoas morreram no acidente com um autocarro que transportava turistas alemães, no Caniço, concelho de Santa Cruz, na quarta-feira à tarde.

As vítimas mortais, 11 homens e 18 mulheres, são todas de nacionalidade alemã.

Questionado sobre as autópsias das vítimas mortais, o chefe de Estado informou que o “embaixador da Alemanha, que está a acompanhar isto aqui, cá fica ainda até amanhã [sábado], pelo menos”, e “é o primeiro a testemunhar a preocupação, a competência e a eficiência com que esta matéria está a ser tratada”.

Ler mais
Relacionadas

Madeira: Marcelo deixa palavras de solidariedade, agradecimento e determinação

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deixou hoje três palavras, “em nome de todos os portugueses”, numa homenagem às vítimas do acidente que provocou 29 mortes na Madeira: solidariedade, agradecimento e determinação para o futuro.

As tragédias que marcaram a História da Madeira desde 1977

A queda de um avião que não travou a tempo, chuvas torrenciais por mais de duas horas, a queda de uma árvore durante celebrações religiosas e um autocarro turístico que capotou na passada quarta-feira, são os acontecimentos que desencadearam as maiores tragédias mortais na Região Autónoma da Madeira.
Recomendadas

Zero alerta para falhas perigosas na gestão de resíduos eletrónicos

A associação Zero saudou hoje o reforço das inspeções à gestão de Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos, alertando para ilegalidades no tratamento destes lixos que colocam em perigo a saúde e o ambiente.

Morreu Otávio Neto Varela, ex-embaixador de Portugal em Pequim

O diplomata Octávio Neto Valério, que participou nas negociações do acordo com a China para a transição de Macau, morreu na quinta-feira, aos 89 anos.

Interior rejuvenesce com alunos internacionais

Da lusofonia ao Extremo Oriente, passando pela América Latina e África, o mapa da internacionalização já cobre o mundo, como explica nesta entrevista Sobrinho Teixeira, secretário de Estado do Ensino Superior.
Comentários