Desemprego desce 2,5% num ano na Madeira

O setor dos serviços emprega quase 91 mil pessoas na Madeira e o setor da indústria, construção, energia e água foi o que mais cresceu em termos de empregabilidade face ao ano de 2016.

Jose Manuel Ribeiro/Reuters

O boletim ‘Madeira em Números’ da Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) diz que em 2017 a taxa de desemprego passou de 12,9% para 10,4%, baixando 2,5% face ao ano anterior, numa tendência decrescente que já se verifica desde o ano de 2014 na região autónoma.

Os dados do organismo regional referem que 63,1% e 51,3% dos homens e das mulheres estão em situação de emprego. Por grupo etário o maior número de população empregada situa-se na faixa dos 25 aos 64 anos, representando quase 105 mil pessoas, cerca de 8 mil pessoas com 65 e mais anos, e à volta das 7 mil entre os 15 e os 24 anos.

Verifica-se ainda um aumento da população empregada em todos os grupos etários face ao ano de 2016.

O setor dos serviços é o que mais emprego dá aos madeirenses, com quase 91 mil pessoas, seguido pela indústria, construção, energia e água que emprega com cerca de 15 mil pessoas, áreas que também apresentaram o maior índice de crescimento em termos de empregabilidade entre os anos de 2016 e 2017, contando com mais 2 mil postos de trabalho, no período em análise.

O setor da agricultura, produção animal, caça e pesca, é dos que mais emprego traz à Madeira com 13 mil pessoas em 2017.

A taxa de atividade aumentou entre os anos de 2016 e 2017 a par com a taxa de emprego, e a taxa de desemprego diminuiu, bem como o desemprego de longa duração.

Ler mais
Recomendadas

Exportações e importações sofrem forte abrandamento na Madeira

Em outubro as exportações subiram 26,8%, na Madeira, em contraste com os 32,8% do mês anterior. As importações cresceram 18,2%, uma taxa inferior aos 25,1% em comparação com o mês anterior.

Média de espetadores no Teatro Baltazar Dias chega aos 61%

O teatro municipal subiu a média de espectadores de 51% para os 61%, para os 46 mil espectadores, disse Paulo Cafôfo, presidente da Câmara Municipal do Funchal, durante a apresentação da revista CULTA.

Já viu uma tabela periódica humana? A Escola Jaime Moniz vai criar uma

A iniciativa insere-se na comemoração do ano internacional da tabela periódica decretado pela assembleia geral das Nações Unidas.
Comentários