Desemprego recua em outubro na zona euro. Portugal com 4ª maior quebra

A taxa de desemprego recuou, em outubro, na zona euro e na União Europeia, com Portugal a registar a quarta quebra homóloga, segundo o Eurostat.

Hugo Correia/Reuters

A taxa de desemprego recuou, em outubro, na zona euro e na União Europeia (UE), com Portugal a registar a quarta quebra homóloga, segundo o Eurostat.

Na zona euro, a taxa de desemprego recuou para os 8,1% em outubro, face aos 8,8% homólogos, mantendo-se estável na comparação com setembro.

Na UE, o indicador teve um comportamento semelhante, caindo para os 6,7%, face aos 7,4% homólogos, mantendo-se estável na variação em setembro.

Segundo o gabinete estatístico da UE, em termos homólogos, a taxa de desemprego recuou em todos os Estados-membros, tendo Portugal registado a quarta maior descida (de 8,4% para 6,7%), depois da Croácia (de 10,2% para 8,1%), da Grécia (de 20,8% para 18,9%, em agosto) e da Espanha (de 16,6% para 14,8%).

A República Checa (2,2%) e a Alemanha (3,3%) apresentaram as menores taxas de desemprego e, no outro extremo, a Grécia (18,9% em agosto) e a Espanha (14,8%) as maiores.

Recomendadas

Novo crédito ao consumo sobe 14% até outubro para quase 3,9 mil milhões de euros

Os bancos concederam 397 milhões de euros em novos créditos ao consumo em outubro, ascendendo o total desde janeiro aos 3,882 mil milhões de euros, mais 14% do que em 2017, divulgou esta terça-feira o Banco de Portugal.

Banco de Portugal: empréstimos concedidos pelos bancos descem 0,8% no mês de outubro

No mês de outubro os empréstimos concedidos pelos bancos a sociedades não financeiras apresentaram uma taxa de variação anual (tva) de -0,8%, comparado com os -0,3% registados em setembro.

Conselho das Finanças Públicas divulga publicação sobre o sistema de saúde em Portugal

O CFP descreve os principais elementos que caracterizam um sistema de saúde, comparando o sistema português com o dos restantes países da OCDE e detalhando o modelo vigente em Portugal.
Comentários