DGS quer vacina da meningite B no Programa Nacional de Vacinação

A vacinação contra a doença é recomendada pelos pediatras e a DGS deve decidir entretanto se vai passar a administrar gratuitamente fármaco.

Damir Sagolj / Reuters

A Direção Nacional de Saúde (DGS) está a estudar a possibilidade de vir a incluir a vacina que previne a meningite B no Programa Nacional de Vacinação (PNV). A vacinação contra a doença é recomendada pelos pediatras e a DGS deve decidir entretanto se vai passar a administrar gratuitamente fármaco, avança o “Jornal de Notícias”.

A Comissão Técnica de Vacinação (CTV) reuniu-se esta terça-feira e deve voltar a negociar ainda este ano para decidir se a vacina vai continuar a ser paga pelos pais ou se vai passar a constar no PNV. Atualmente, a vacina tem um custo de quase 100 euros por dose. O presidente do Colégio de Pediatria da Ordem dos Médicos, Jorge Amil Dias, afirma que “tanto os pediatras como os médicos de medicina geral e familiar estão a aconselhar os pais a vacinar os filhos com a única vacina que existe para estirpe B”.

A diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, afirma que “a CTV está a avaliar e a equacionar se é uma mais-valia para toda a população” e que, “no plano individual, a vacina é ótima e dá proteção às crianças”. “Há países onde a vacina já consta [no PNV] mas é paga por seguradoras. Cá, somos todos nós a pagar, o que obriga a fazer contas”, indica.

Só este ano, foram vendidas 132 mil doses da única vacina que protege contra a meningite B, a mais frequente forma de doença. No ano passado, foram comercializadas 210 mil doses individuais de vacinas contra a meningite (extra PNV) vendidas nas farmácias portuguesas.

Relacionadas

Está isento de taxas moderadoras? Descubra se é o seu caso

Os cuidados de saúde prestados aos utentes em estabelecimentos do Sistema Nacional de Saúde (SNS) estão sujeitos da designada ‘Taxa Moderadora’. Mas existem utentes que estão dispensados desta taxa. Quais são os critérios e quem está isento?
Recomendadas

Última chamada: Acabam hoje as candidaturas para apoios ao arrendamento jovem

O apoio ao arrendamento jovem é concedido por 12 meses, mas agora pode ser renovado até cinco anos, em vez dos anteriores três anos.

Número de desempregados inscritos no IEFP cai 14,6% em abril

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego foi em abril de 321.240, uma descida homóloga de 14,6% e um recuo de 3,8% face a março, divulgou esta terça-feira o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

Taxa de juro no crédito à habitação em máximos de junho de 2016

A taxa de juro nos contratos do crédito à habitação aumentou pelo quinto mês consecutivo, dos 1,066% em março para os 1,073% registados no passado mês de abril.
Comentários