Dijsselbloem descaiu-se? “Sou presidente do Eurogrupo até 12 de janeiro e a 13 Centeno toma posse”

O fórum de ministros das Finanças da zona euro elege hoje o seu novo presidente. Antes da eleição, o ainda líder teve um deslize.

Jeoron Dijsselbloem teve esta segunda-feira de manhã um deslize em que admitiu que o substituto no cargo será o ministro das Finanças português, Mário Centeno, um dos quatro candidatos a seu sucessor.

“Sou presidente do Eurogrupo até 12 de janeiro e a 13 de janeiro Mário Centeno toma posse. Eu disse Mário Centeno? Pelos vistos, tenho esse nome na cabeça. Por favor não me citem nisto”, afirmou – por percalço – o ainda líder do Eurogrupo, aos jornalistas, ainda antes da votação.

À entrada para a reunião do Eurogrupo, em Bruxelas, Mário Centeno referiu que que o objetivo para a eleição de hoje do novo presidente “é obviamente ganhar”, e se possível à primeira volta.

“O objetivo em qualquer eleição em que nos colocamos é obviamente ganhar. Fizemos o que tínhamos que fazer dentro do grupo dos países com governos sociais-democratas (socialistas), depois conversando de forma muito aberta com os outros grupos políticos”, explicou aos meios de comunicação social.

O fórum de ministros das Finanças da zona euro elege hoje o seu novo presidente.

Relacionadas

Centeno e o Eurogrupo: Objetivo “é obviamente ganhar”, se possível à primeira volta

A vitória folgada de Centeno é o cenário mais provável, salvo alguma movimentação ou surpresa de última hora. O presidente do Eurogrupo é eleito por maioria simples dos respetivos membros (que atualmente são 19) para um mandato de dois anos e meio.

Eurogrupo: Moscovici quer um presidente que marque golos, seja ele Ronaldo ou Messi

O comissário europeu dos Assuntos Económicos garantiu que trabalhará “muito bem” com quem quer que seja eleito para a presidência do grupo, em declarações à entrada para a reunião do Eurogrupo.

Eurogrupo: Ministro italiano apoia abertamente Centeno à presidência

Centeno foi escolhido, na sexta-feira, em Lisboa, como candidato oficial do PSE a presidente do Eurogrupo, numa reunião do Conselho do partido europeu.

Eurogrupo: dia D para Mário Centeno

Ministro das Finanças português tem a porta aberta para uma vitória folgada na votação de hoje do Eurogrupo. Reunião vai abordar alguns dos temas mais quentes que Centeno terá de tratar quando tomar posse: Grécia e reforma da Zona Euro.

Centeno, um crítico das políticas seguidas na Europa durante os anos de crise

Ministro português tem vindo a contestar a forma como se determina a correção das contas públicas na Zona Euro e a falta de estímulos à procura agregada a nível europeu. Durante o programa de ajustamento, foi contra os cortes salariais e a estratégia de desvalorização interna seguida pela troika e pelo Governo PSD-CDS.

Eurogrupo: Costa agradece “claro apoio” da “família socialista” a Centeno

A eleição para a presidência do fórum de ministros das Finanças da zona euro decorrerá na próxima segunda-feira, em Bruxelas
Recomendadas

Altice Portugal em conversas com dois bancos para prestar serviços financeiros

Alexandre Fonseca afirmou que, “neste momento, a Altice Portugal está a falar com duas instituições financeiras nacionais (…) sobre a possibilidade de expandir a sua oferta para a área de serviços financeiros”.

PremiumEmpresas e famílias terão incentivos fiscais no interior

Governo lança benefícios fiscais (ao nível do IRC e do IRS) para promover a revitalização do interior. Investir fora dos grandes centros urbanos terá mais vantagens para as famílias e para as empresas.

PremiumGoverno vai alocar 200 milhões das receitas do IRC à Segurança Social

O Governo pretende alocar cerca de 200 milhões de euros das receitas de IRC arrecadadas em 2019 ao Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social, o equivalente a um ponto percentual da taxa do imposto que recai sobre as empresas . Face à transferência deste ano, os cofres da Segurança Social receberão mais 120 milhões de euros em 2019.
Comentários