Diplomata que revelou que Tillerson não sabia da demissão também foi despedido

Steven Goldstein, o agora ex-secretário de Estado garantiu que Tillerson “não falou com o presidente” e “desconhece a razão” de sua substituição. Resultado? Também foi demitido.

O subsecretário de Estado para a Diplomacia Pública dos Estados Unidos, Steven Goldstein, foi demitido de seu cargo nesta terça-feira, horas depois de assinar um comunicado oficial no qual assegurava que Rex Tillerson não foi informado pelo presidente Donald Trump que tinha sido destituído como titular do Departamento de Estado, informaram as emissoras “CBS” e “ABC”.

Na manhã de hoje, Trump anunciou através do Twitter que tinha decidido demitir Tillerson. E, segundo a informação difundida por Goldstein, Tillerson só soube que tinha sido demitido através desse mesmo tweet e que Trump nem sequer lhe telefonou para informá-lo.

“O secretário tinha toda a intenção de continuar, dado o progresso realizado no capítulo da segurança nacional”, indicou Goldstein , que era um dos assistentes mais próximos de Tillerson no Departamento de Estado. Segundo o diplomata, o agora ex-secretário de Estado “não falou com o presidente” e “desconhece a razão” de sua substituição.

“(Tillerson) está agradecido pela oportunidade e acredita que o serviço público é uma tarefa nobre. Deseja o melhor ao novo secretário designado Mike Pompeo”, acrescentou Goldstein.

 

Recomendadas

‘Hackers’ furtam 51 milhões de euros em criptomoedas a empresa japonesa

Uma empresa japonesa que opera com criptomoedas revelou esta quinta-feira que ‘hackers’ conseguiram aceder aos seus sistemas e furtar um valor na ordem dos cerca de 6.700 milhões de ienes (51 milhões de euros).

Bastonário dos Advogados: “Só foi possível baixar quotas porque reduzimos muito as despesas”

O porta-voz dos advogados salientou ao Jornal Económico que as medidas vão além do estipulado no programa, com a criação do novo escalão. Do Dia do Advogado ao contencioso, eis onde a Ordem cortou.

Oceans Meeting 2018 começa hoje em Lisboa

Este evento vai trazer a Portugal responsáveis do setor da economia do mar oriundos de mais de 70 países e oito altos representantes de organismos internacionais como a ONU, IMO, Comissão Europeia ou UNESCO.
Comentários