Direção da Confederação Empresarial da CPLP reconduzida

“Eu quero acreditar se focarmos na livre circulação da comunidade estaremos em condições de dentro de duas décadas ocuparmos um espeço na economia global”, referiuo moçambicano Salimo Abdula,

Mike Hutchings/Reuters

A Direção da Confederação Empresarial da CPLP, presidida pelo moçambicano Salimo Abdula, foi reconduzida. A eleição aconteceu na terça feira, na Cidade da Praia, e a tomada de posse para um mandato de quatro anos realizou-se no próprio dia, numa cerimónia presidida pelo Chefe de Estado cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca.

É com os olhos postos na questão da mobilidade que Salimo Abdula, presidente da direção da confederação empresarial da CPLP assumiu a organização para mais 4 anos. A sua equipa foi reconduzida por unanimidade. “Eu quero acreditar se focarmos na livre circulação da comunidade estaremos em condições de dentro de duas décadas ocuparmos um espeço na economia global”, referiu Salimo Abdula, no discurso da tomada de posse.

Outra das metas, apontada pelo presidente da direção da confederação empresarial da CPLP, foi a de melhorar o ambiente de negócios na comunidade lusófona. “Temos recursos naturais, para dentro de pouco tempo sermos acuparmos, por exemplo, de 20 a 25 por cento da produção  energética, temos também recursos a nível do mar e ainda terra arável. Juntando o tudo isso com a nossa língua, responsável por 17% da economia das pequenas e médias empresas, faremos a diferença”.

O Presidente da República afirmou que Cabo Verde enquanto detentora da presidência da CPLP irá tudo fazer para que a mobilidade plena dos cidadãos dentro do espaço da comunidade seja garantida o “cplpmais depressa possível”. Na ocasião, o chefe do Estado cabo-verdiano afirmou que a CPLP tem dado “passos positivos e construtivos” em diversos sectores, registando “alguma dinâmica” com intercâmbio de jovens, agentes culturais e sindicatos.

“A questão da mobilidade tem por meta livre circulação geral, há uma condição sine qua non para que haja uma comunidade sentida e apropriada por todos e por isso teremos que ter a ambição com a nossa presidência de a nível dos segmentos de economia e dos agentes culturais alcançarmos essas metas de mobilidade mais plena”, disse, sublinhando que tal medida irá promover a construção de sociedades “mais prósperas, justas e inclusivas”.

Na mesma cerimónia, o cabo-verdiano Jorge Spencer Lima foi investido como o novo presidente de honra da Confederação Empresarial da CPLP.

Atos enquadrados no programa da FIC- Feira internacional de Cabo verde, que começou  esta quarta-feira feira, na cidade da Praia. Salimo Abdula foi convidado para uma palestra – “CPLP como plataforma intercontinental de negócios”, que contou com a presença do Ministro dos Negócios Estrangeiros de Cabo Verde, Luis Filipe Tavares.

Na ocasião, a Câmara de Comercio de Sotavento (CCS) e a Câmara de Comercio de Portugal rubricaram um acordo de parceria.

Ler mais
Recomendadas

Governo cabo-verdiano afasta problema de gestão nos aeroportos após rotura de combustíveis na Ilha do Sal

O ‘jet fuel’ afetou aviões que fizeram escala técnica na ilha no final da semana passada.

UE tem 2,5 milhões de euros para desenvolvimento sustentável e inclusão social em Cabo Verde

“Vamos ter em conta as propostas apresentadas, as temáticas tratadas, o trabalho já feito pelas organizações que vão apresentar estes projetos, a viabilidade e a sustentabilidade desses projetos, uma vez terminado o potencial financiamento”, disse Sofia Moreira de Sousa, embaixadora da União Europeia em Cabo Verde.

Bolsa de Valores de Cabo Verde sugere união dos Fundos do Ambiente, Turismo e Rodoviário

Emanuel Lima considera que esta pode ser a solução para grandes investimentos em Cabo Verde.
Comentários