É assim que um pequeno investimento pode gerar fortunas

Rentabilizar o seu dinheiro pode ser mais fácil do que imagina. A pouco e pouco, o seu investimento pode proporcionar-lhe um futuro risonho.

Investir.
Todo o pormenor faz a diferença na hora de poupar, até porque, por vezes, pode fazer toda a diferença na hora de desfrutar de uma viagem de sonho ou assegurar a educação dos seus filhos. É tido e sabido que o investimento implica tanto de risco como de conhecimento. A oferta é muita, das opções mais óbvias às mais inovadoras, a hora de decidir pela melhor solução, prepare-se: apesar de tudo, a lição mais importante a reter é: quanto mais depressa começar a investir, melhor, porque o tempo é dinheiro… também neste caso.

Qualquer pessoa, directa ou indirectamente, pode e deve investir. As soluções são várias e a verdade é que há soluções que não pressupõem um conhecimento prévio da matéria, como aquela que a Bandora proporciona. Porém, antes de mais, é importante ter uma ideia das opções que existem, e quais as vantagens e desvantagens antes de decidir por esta ou aquela solução. O depósito a prazo é uma das hipóteses pela qual deve optar. Com as taxas próximas do zero e, se a elas se juntar a inflação, optando por esta solução o investidor perderá uma parte das suas poupanças. Neste sentido, tem a possibilidade de arriscar num produto mais complexo. Ainda que, neste caso, seja necessário existir um conhecimento prévio que contrabalance os riscos e garanta a rentabilidade. Há também a hipótese de comprar directamente ações e obrigações no banco. Porém, a volatilidade dos mercados é difícil de antecipar, facto que faz desta solução uma solução ineficaz para muitos investidores.

Para o aforrador que tem como objectivo tornar-se investidor a liquidez — ou seja, a possibilidade de resgatar uma aplicação, cada haja vontade ou necessidade —, é algo intransponível. Por fim, resta a hipótese de fazer do seu investimento um investimento atractivo, optando por um produto capaz de solucionar uma eventual necessidade de liquidez rápida. Para compreendê-lo na sua essência, antes de mais é fundamental perceber a diferença entre os juros simples e juros compostos. Esta diferença entre uns e outros é a base de cálculo da taxa. Nos juros simples, a taxa é cobrada sobre o valor inicial. Nos juros compostos, a taxa é cobrada sobre o valor do último mês. Neste caso, o valor cresce mais depressa. Diz-se, assim, que sua taxa é de juros sobre juros.

Bondora: de pessoas e para pessoas
A pensar nessa questão, a Bondora dá-lhe a possibilidade de fazer um investimento à sua medida. Esta empresa criou uma plataforma de crowdlending — termo que também é conhecido como empréstimo p2p ou empréstimo entre pessoas — que conecta pessoas que precisam de pequenos empréstimos, com pessoas que desejam investir as respectivas poupanças. O investidor que aplica os seus fundos na Bondora está a emprestar micropartes do seu dinheiro a diferentes indivíduos. Estes “tomadores de empréstimos” pagam uma taxa de juro que se transforma em remuneração para os investidores.

Na prática, as pessoas emprestam dinheiro umas às outras, sendo que a Bondora é a intermediária destas operações. A plataforma alberga mais de 60 mil investidores de mais de 85 países do Mundo e está há mais de 10 anos no mercado. Para fazer do seu investimento uma experiência célere e eficaz, a aplicação Go & Grow foi criada pela Bondora e é uma modalidade automática dentro da plataforma da Bondora, que elimina toda a complexidade desse sistema, fazendo com que o investidor tenha somente de adicionar fundos na sua conta Go & Grow… nada mais!

 

 

O investimento é feito pela própria Bondora e concede ao investidor uma forma simples de investir, facilitando o processo de aplicações de fundos para quem não tem conhecimento do mecanismo do mercado financeiro e da atividade empresarial. Enquanto isso, agiliza a opção de sair das aplicações de forma fácil e rápida. Nesta aplicação, os juros são recebidos diariamente e que, com a opção de “Transferências Automáticas” activada, estes juros são reinvestidos automaticamente, fazendo com que o investidor tire o maior proveito dos juros compostos. Outra vantagem é a previsibilidade do investimento: a taxa esperada de retorno é de 6,75%* ao ano. A plataforma potencia ainda a criação de múltiplas contas Go & Grow para os diferentes objetivos a que se destina.

Um euro por dia, não sabe a poupança que faria
O exemplo típico é de alguém que pretende reformar-se dentro de 30 anos, mas que também tem o objetivo de fazer uma viagem a um local exótico daqui a dois anos. A aplicação permite manter os fundos separados. É ainda possível permitir o acesso de outros à sua conta Go & Grow para que contribuam para o seu investimento. A solução ideal para os jovens adultos que querem receber contribuições de pais e parentes, ou para casais que desejem receber ajuda financeira de colegas e amigos, bastando que os pais ou outros familiares adicionem fundos à conta Go & Grow do investidor. Ao contrário dos juros simples, que crescem proporcionalmente com o tempo, os juros compostos crescem mais do que isso com o tempo. Parece complicado, mas ao substituir as palavras por números, podem facilmente constatar-se as vantagens que o juro composto adquire, à passagem dos anos. Poderá fazê-lo em apenas dois minutos: basta clicar aqui, preencher os dados com o nome, email e telefone e começar a investir com o Go & Grow.

 

 

Neste caso, fizemos a conta a 1€ por dia durante 2 anos. Se, em vez de 1€ forem poupados 5€, o resultado será bastante diferente… Ao fim de 20 anos, o valor do investimento fará a diferença, tanto na sua vida como nas dos que estão à sua volta. Para perceber o que estamos a falar, fizemos também o cálculo a 30 e 40 anos. Como se pode confirmar, em 40 e investindo cerca de 70.000€, obterá quase 300.000€ em juros.

Boa sorte… e bons investimentos.

 

*Como em qualquer investimento, o capital está em risco e os investimentos não são garantidos. O rendimento é de 6,75% ao ano. Antes de decidir investir, consulte por favor a declaração de risco da Bondora ou entre em contacto com o seu assistente financeiro.

 

 

Este artigo foi produzido em colaboração com a Bondora.

Ler mais
Recomendadas

Lesados do BES. António Costa “disse que acabou. Não há mais dinheiro”

Uma organizadora do movimento dos emigrantes lesados do BES em França contou hoje à Lusa que o primeiro-ministro, António Costa, lhe disse que não haveria mais dinheiro para além do que já foi acordado.

Trabalhadores da General Motors em greve a partir de segunda-feira

O sindicato United Auto Workers (UAW), o maior do setor automóvel, marcou hoje uma greve que abrange os cerca de 48 mil trabalhadores do gigante norte-americano General Motors (GM) na primeira paralisação em 12 anos.

PremiumPresidente da ATP disponível para novas fusões que unifiquem o setor

Mário Jorge Machado diz que consolidar o associativismo nos têxteis até unir todos os empresários seria benéfico para o setor. Frente internacional é outra prioridade do líder da Associação Têxtil e do Vestuário de Portugal.
Comentários