E-Goi lança app Qero a 7 de junho

A tecnológica portuguesa e-Goi lança a aplicação Qero, para as empresas que não têm app, a 7 de junho . 

A app Qero, da e-Goi, é adaptável à imagem de qualquer empresa ou negócio que poderá notificar instantaneamente os clientes sobre as suas novidades através de notificações push e personalizá-las com base nas preferências ou localização geográfica de cada cliente.

A E-Goi anunciou a 1 de abril uma oferta de uma app gratuita durante 24 horas que foi, segundo Hugo Pascoal, Brand & Communication Manager na tecnológica, uma “verdade vestida de mentira”.

A ação, explica o responsável “despertou tanta curiosidade que os nossos clientes praticamente nos obrigaram a desenvolver todo o conceito e a aperfeiçoar o produto em tempo record”.  Dois meses depois nasce a Qero, “a app própria para as empresas que ainda não têm app”, refere.

A aplicação não tem custos para as empresas, é fácil de configurar sendo igualmente gratuita para os clientes que a utilizem.

“Os nossos clientes são os grandes culpados e ao mesmo tempo serão os grandes beneficiados de uma aplicação que amplia o leque de canais de comunicação de baixo custo para as PME”, refere Miguel Gonçalves, CEO da E-Goi.

“Já tínhamos lançado as notificações push mas, por entender que maior parte dos nossos clientes ainda não tinham app, colocamos mãos à obra e criamos uma app, grátis e pronta a usar. De uma forma geral, a tendência será, a curto prazo, um aumento exponencial da utilização de notificações push.”, conclui.

Para breve, está ainda programada a utilização do Qero como parte integrante de programas de fidelização.

OJE

 

Recomendadas

“Capacidade de tomar decisões rapidamente” é fundamental para o futuro das empresas, afirma CEO da Outsystems

“Quando olhamos para a Europa vemos que é muito difícil para startups devido aos diferentes mercados. As referências na Europa não são transferidas entre países. Depois temos de lutar contra os Estados Unidos que é um mercado mais homogéneo e, portanto, estamos numa grande desvantagem”, afirma Paulo Rosado.

AdC quer fim de “barreiras desnecessárias” à entrada e expansão de empresas em sectores como energia e telecomunicações

O posicionamento da AdC foi revelado à margem da conferência sobre o Dia Europeu da Concorrência, que este ano foi organizada pelo organismo liderado por Margarida Matos Rosa.

Paragem não pode condicionar negociações salariais na VW Autoeuropa, diz sindicato

“Os trabalhadores, como afirmaram nos últimos plenários e através do resultado expressivo da votação do pré-acordo (20 e 21 de maio), exigem aumento real do salário em 2021, com retroativos a Janeiro, como uma das respostas sérias às suas justas reivindicações”, avança o SITE Sul.