É oficial: bitcoin chega aos 10 mil dólares

Segundo o CoinDesk, neste momento a moeda virtual está a valer 9906,77 dólares e a subir 1,72%.

O preço da moeda virtual bitcoin atingiu esta terça-feira os 10 mil dólares, seguindo as recentes expectativas dos analistas de que iria passar esta meta em breve. O valor da criptomoeda subiu de cerca de 3 mil dólares para os 10 mil dólares em menos de três meses, um acréscimo de aproximadamente 1.000% só em 2017.

A bitcoin passou a barreira dos 9 mil dólares em menos de uma semana, ao atingir ontem o anterior recorde de 9.735,51 dólares e ao ter subido cerca de 17% em comparação com o valor a que estava a negociar no final da semana.

Ainda na terça-feira, a bitcoin atingiu os 8 mil dólares, depois de um tombo causado pelas notícias de um ataque informático que destabilizou o mercado das criptomoedas. No entanto, apenas seis dias depois, a moeda valorizou mais de mil dólares e ultrapassou os 9 mil dólares, há pouco menos de uma semana.

A rápida apreciação está a fazer com que seja difícil para os analistas e os investidores manterem as suas previsões atualizadas. De acordo com o responsável de Marketing da Gatecoin, é mais provável que a “estratosfera psicológica dos 10 mil dólares” envolva mais investidores institucionais.

Segundo o CoinDesk, neste momento a moeda virtual está a valer 9906,77 dólares e a subir 1,72%.

Recomendadas

PremiumEmília Vieira: “Ricos ficam mais ricos porque preferem ações em vez de imobiliário”

A Casa de Investimentos vai lançar o “Livro do Investimento em Valor”, em parceria com o Jornal Económico. Em entrevista, a CEO Emília Vieira explica esta aposta.

Premium“Não vejo o investimento como risco na execução do Orçamento do Estado”

Mourinho Félix afirma que o Orçamento do Estado para 2019 tem medidas que garantem um crescimento robusto do investimento. E defende que o fim do PEC e do IVA alfandegário vão libertar tesouraria para as empresas investirem mais.

PremiumExportações de vinhos deverão exceder 800 milhões de euros

Vendas de vinho nacional no estrangeiro cresceram 6% até junho, tendo Portugal obtido as maiores taxas de crescimento em diversos mercados.
Comentários