“É uma loucura”. Este banco perdoou dívidas de cartões de crédito a clientes

O Chase Bank ‘esqueceu’ as dívidas de clientes canadianos, apanhando-os totalmente de surpresa. A situação deveu-se ao facto de o Amazon.ca Rewards Visa e o Marriott Rewards Premier Visa terem saído desse mercado.

Mais um insólito aconteceu na América. O banco norte-americano Chase perdoou recentemente todas as dívidas que tinham os clientes de dois cartões de crédito que vão sair do mercado canadiano – Amazon.ca Rewards Visa e Marriott Rewards Premier Visa. Os canadianos que viram os valores por liquidar a zero foram totalmente apanhados de surpresa.

É o caso de Douglas Turner, um camionista de Ontario, que a par da surpresa, ficou maravilhado quando se apercebeu de que o banco havia ‘esquecido’ a sua dívida de 6.157 dólares canadianos (cerca de 4.165,09 euros). “Fiquei meio que exacerbado, com um sorriso no rosto”, disse à Canadian Broadcasting Corporation. “É uma loucura. Isto não acontece com cartões de crédito. Cartões de crédito são histórias de terror”, confessou o canadiano de 55 anos.

A mesma situação ocorreu com Paul Adamson, que tinha cerca de 1.645 dólares norte-americanos (aproximadamente 1.471,49 euros) em dívida ao Chase. “Estava um pouco confuso e meio cético em relação à resposta [do banco assim que telefonou a contar o sucedido]”, afirmou, em declarações à imprensa local. À rádio e estação pública canadiana, Paul admitiu que ficou “chocado” e adiantou que recebeu uma carta a confirmar o sucedido.

A subsidiária de banco comercial e de consumo da holding JP Morgan Chase tinha anunciado em março do ano passado que iria pôr fim a esses dois cartões Visa, deixando o mercado de canadiano ao fim de 13 anos. No entanto, o banco com sede na zona de Manhattan, em Nova Iorque, não divulgou o número de canadianos a quem perdoou dívidas.

Recomendadas

PremiumBanco ‘português’ na Costa do Marfim quer disputar liderança

O grupo BDK, que detém o Banque d´Abidjan, emprega na África do Oeste 532 pessoas, a que se juntam 28 em Lisboa. O banco tem quase metade da rede de balcões do líder no mercado, o Sociéte Generale.

Tecnologias “vão ameaçar grandes partes do negócio” dos seguros, afirma Ageas

O diretor da Vida e Pensões da Ageas Portugal, Nelson Machado, considera que o seguro automóvel tradicional daqui a dez anos não vai ser como é hoje.

Banco dinamarquês lança empréstimo histórico a taxas de juros negativas

O Jyske Bank, a terceira maior instituição bancária da Dinamarca, vai mesmo pagar aos mutuários 0,5% ao ano para fazerem um empréstimo.
Comentários