Earth Day: Guterres alerta para a “urgência em proteger o ambiente”

A 22 de abril de 1970, foi criado, pelo senador norte-americano Gaylord Nelson o “Dia da Terra”, depois reconhecido pelas Nações Unidas em 2009, tendo sido instituído como “Dia Internacional da Terra”.

Celebra-se esta segunda-feira, 22 de abril, o Dia Internacional da Terra, um dia que é aproveitado por organizações ambientalistas para apontar problemas como o abandono de resíduos, nomeadamente plásticos, alterações climáticas, seca, poluição do mar, ar e rios ou perda de biodiversidade.

Na rede social Twitter, o secretário geral da ONU António Guterres partilhou um video para alertar o público das consequências da atual forma de viver da sociedade, com elevado consumo e produção de lixo e de emissões de gases com efeito de estufa, que estão a afetar o equilíbrio da natureza, colocando em risco a vida humana.

“Este vídeo é um lembrete pungente da urgência em proteger o ambiente”, sublinhou na publicação.

 

A 22 de abril de 1970, foi criado, pelo senador norte-americano Gaylord Nelson o “Dia da Terra”, depois reconhecido pelas Nações Unidas em 2009, tendo sido instituído como “Dia Internacional da Terra”.

Recomendadas

Emissões do gás CFC-11 aumentaram e estão a afetar camada de ozono. Cientistas culpam China

Uma equipa internacional de cientistas anunciou que as misteriosas emissões de CFC-11 – um gás que danifica a camada de ozono – aumentaram cerca de 7 mil toneladas por ano desde 2012. Cientistas remetem a origem destas emissões para duas províncias na China.

Ministro do Ambiente considera que luta dos estudantes é “a mais justa”

João Pedro Matos Fernandes assegurou que ouve as mensagens dos manifestantes, mesmo quando estes querem ir mais depressa do que o Governo está disposto a ir. Há novo protesto pelo clima na próxima sexta-feira.

Portugal está “a viver de água que não tem”

A Associação Natureza Portugal, que representa a WWF, no país, alerta para má gestão e desperdício no consumo de água em Portugal, e faz recomendações a políticos, empresas e cidadãos, para inverter a situação
Comentários