Economia em transformação digital

O congresso da APDC vai destacar casos concretos de transformação digital protagonizados por empresas em Portugal.

A Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações vai realizar a 27 e 28 de Setembro o 27º Congresso, que volta a ser presidida pelo presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O “Digital Business Congress” de 2017 vai estar este ano focado em casos de transformação digital,“protagonizados pelos principais líderes da economia nacional” mantendo como tema “A Economia e Cidadania Digitais”.

O presidente da direção, Rogério Carapuça, explica ao Jornal Económico que “a economia é cada vez mais digital e portanto todos os players da economia são eles próprios cada vez mais digitais”. Darem exemplos e fazerem um estudo completo sobre os casos que estão a decorrer no terreno “é de facto importante para as pessoas perceberem o que está em jogo”, acrescenta o presidente da APDC, no que deverá ser o estudo mais desenvolvido e alargado sobre casos concretos de transformação digital em Portugal.

“Estamos a falar de 97 casos que vão ser apresentados nesse mesmo estudo. Um texto colaborativo com 68 colaboradores e 112 clientes envolvidos”. Depois, há uma equipa executiva, que trabalhou sobre este dados para produzir a arte final do texto.

O Congresso será ainda marcado por algumas sessões que são dedicadas ao tema da transformação digital e outras dedicadas a outros temas na ordem do dia. Entre os temas tradicionais do Congresso, o presidente refere os “três Estados da Nação”: o estado da nação das Comunicações, o estado da nação dos Media e o estado da nação das tecnologias de informação, em que pegando nos CEO das empresas mais representativas desses sub-setores se vai discutir o que se está a passar.

Há ainda temas sobre a regulação, a nova diretiva de proteção de dados, a liderança no feminino, e a indústria 4.0. Existe também uma linha de sessões dedicada às startups e aos empreendedores. Neste Congresso não faltarão ainda discussões de temas como os novos talentos digitais e o lançamento da APDC digital Academy.

“O balanço que fazemos até agora é muito positivo. E queremos chamar as outras empresas a estarem connosco, para estudarmos mais em detalhe aquilo que são as temáticas dos outros setores que a tecnologia pode ajudar a resolver”, conclui Rogério Carapuça.

A APDC assume-se como plataforma de debate e reflexão dos temas decisivos e mobilizadores das TIC e Media. Desde 1984, desenvolve a sua atividade em torno de um conjunto consistente e mobilizador de iniciativas, envolvendo todos os stakeholders nos temas que marcam a agenda de uma indústria que cada vez mais horizontal e crítica.

Artigo publicado na edição digital do Jornal Económico. Assine aqui para ter acesso aos nossos conteúdos em primeira mão.

Ler mais
Recomendadas

“Garra Vimaranense” guia estratégia de captação de turismo

A estratégia apresentada pela Câmara Municipal de Guimarães concretiza-se através de três programas principais, 12 projetos e 48 subprojetos que envolverão toda a população vimaranense.

UTAO: Novo Banco atira défice para 0,8% do PIB no 1.º semestre

O valor estimado pela UTAO para o semestre fica aquém da meta do Governo para o conjunto do ano, de 0,2% do PIB, “sem, contudo, colocar em causa o seu cumprimento”, consideram os técnicos do parlamento.

BCP convoca assembleia de obrigacionistas para discutir fusão do BII

A assembleia geral de obrigacionistas realizar-se-à no dia 21 de outubro, pelas 9h00, no edifício 5 do Taguspark, onde se situam as instalações do banco. BCP garante que a fusão não terá impacto para os trabalhadores do BII e que a sua incorporação contabilística no banco liderado por Miguel Maya será considerada a partir do dia 1 de janeiro de 2019, se entretanto a operação for autorizada pelo Banco Central Europeu.
Comentários