EDP avança com processo contra o Estado e reclama 717 milhões de euros

A elétrica reclama esta verba por conta de um fundo que durante anos serviu para amortizar, no sistema elétrico nacional, o impacto das oscilações entre anos secos e anos húmidos.

Cristina Bernardo

A EDP colocou uma ação administrativa contra o Estado português no Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa. A empresa elétrica reclama uma verba de 717 milhões de euros do fundo de hidraulicidade, um instrumento entretanto extinto que servia para amortizar o impacto das secas no custo da energia, avança o jornal “Expresso“, esta quinta-feira, 12 de dezembro.

De acordo com o semanária a ação deu entrada na quarta-feira e está relacionada com um diferendo que se arrasta há dois anos, relativo à chamada “conta de correção de hidraulicidade”.

Ao “Expresso”, o secretário de Estado da Energia, João Galamba, refere que homologou a 9 de outubro a proposta que lhe havia sido feita por um grupo de trabalho, no sentido de não dar razão às pretensões da EDP.

Recomendadas

PremiumRangel Pharma vai investir mais 12 milhões de euros

Após dez anos de atividade na logística farmacêutica, Nuno Rangel, CEO do Grupo Rangel, revela um plano de investimentos a cinco anos para quase duplicar a área de armazenagem e criar mais 130 empregos em Portugal.

PremiumCEO da Unicre: “Depois do Porto, estamos em conversas para pagamento ‘contactless’ nos transportes em Lisboa”

Pioneira nos cartões de crédito em Portugal, a Unicre lança um ‘rebranding’ para salientar a base digital, atrair clientes jovens e abrir portas a mercados internacionais, revela o presidente da empresa, João Baptista Leite.

PremiumTesla tem bateria de sobra para dar mais energia às ações

Em 2020, os títulos da Tesla já valorizaram mais 36%. Ao Jornal Económico, o banco de investimento Jefferies explica que a elétrica de Elon Musk tem muito mais para dar para além dos carros.
Comentários