EDP eleita líder mundial na dimensão social da sustentabilidade

EDP foi considerada a melhor do mundo em critérios como a gestão de política ambiental

Ctristina Bernardo

A elétrica foi novamente distinguida como uma das empresas com melhores práticas de sustentabilidade a nível europeu e mundial, revelou a EDP em comunicado.

Assim, a empresa foi distinguida como a melhor do mundo na dimensão social da sustentabilidade sendo que “o grupo está no top 2 das utilities energéticas no Dow Jones Sustainability Index e foi considerada a melhor do mundo em critérios como a gestão de política ambiental”, esclarece a elétrica.

“O compromisso assumido em prol da sustentabilidade materializou-se na obtenção de 85 pontos para integrar este índice, que distingue as empresas líderes em sustentabilidade a nível mundial. A EDP ficou 39 pontos acima da média da indústria e obteve a pontuação máxima (100) nas áreas de Investimento Social, Política Ambiental e Sistemas de Gestão, Envolvimento com Stakeholders, Gestão do Risco de Água, entre outras”, esclarece a EDP.

De resto, o grupo EDP tem vindo a integrar este índice há 11 anos consecutivos sendo que, na classificação deste ano, a EDP mantém-se no top 2 mundial das utilities elétricas integradas e no top 4 das utilities.

Relacionadas

Bruxelas investiga concessões do Governo à EDP

Nessa altura, as concessões em causa foram atribuídas sem concurso público, pelo que Bruxelas interroga agora o Governo sobre os contratos celebrados entre o Governo e a EDP, em 2007.

A urgência da sustentabilidade

Estou em crer que os mercados financeiros poderão funcionar como um dos elementos propulsores para a otimização da utilização dos recursos naturais e promoção de projetos de energias limpas.
Recomendadas

Calçado vegan? Sim, também já há

Uma empresa da Póvoa de Lanhoso considera que nem mesmo uma indústria tradicional como o calçado precisa de recorrer a produtos que, do ponte de vista da sustentabilidade, não fazem sentido.

Crédito Agrícola elege nova administração a 25 de maio

A Caixa Central de Crédito Agrícola é responsável pela coordenação e supervisão das 80 Caixas de Crédito Agrícola Mútuo e é liderada por Licínio Pina desde 2013, há dois mandatos. O gestor trabalha no banco há mais de 30 anos.

Empresas começam projetos de inovação mas não conseguem acabar mais de metade

O excesso de projetos, a falta de liderança e a ausência de processos estão a bloquear o desenvolvimento das organizações mundiais, segundo o estudo “Having a successful innovation agenda”, elaborado pela multinacional Oracle.
Comentários