Efacec vai recrutar 700 pessoas até 2020

A empresa lançou esta quarta-feira um programa de recrutamento com foco especial na mobilidade elétrica e na automação e que privilegiará a diversidade de género.

Ler mais

O programa o programa 700 Recruta +, laçado este 7 de março, pela Efacec, visa o recrutamento de profissionais para as várias áreas da empresa, com foco nos negócios relacionados com as novas tendências observadas dos setores em que atua, como a mobilidade elétrica e a automação.

Com este programa, a Efacec quer  “privilegiar a diversidade de género” de forma a cumprir o objetivo global da empresa de chegar às 500 mulheres até 2020.

“Com este programa, pretendemos recrutar a nova vaga de talento que construirá a história da Efacec nos próximos 20 anos”, sublinha o CEO da Efacec, Ângelo Ramalho.

A Efacec refre, em comunicado, ter iniciado há dois anos uma fase de reposicionamento do seu portefólio, que se traduziu “num aumento do volume de negócios e melhoria da rentabilidade dos seus produtos e serviços”.  Implicou também uma atenção a segmentos mais tradicionais do setor energético onde a empresa está presente e fruto dos quais podem ocorrer ajustamentos.

Nos últimos dois anos, a empresa refere ter contratado para cima de 500 pessoas nos últimos dois anos, acrescido o número de horas de formação em 100% e aumentado a distribuição de prémios pelos resultados alcançados.

“A Efacec tem-se assumido desde sempre como um protagonista na evolução das tecnologias ligadas à energia, ambiente e mobilidade. Este papel da Efacec não seria possível sem um foco no desenvolvimento do talento, pelo que a gestão das Pessoas se assumiu como um dos principais processos estratégicos”, refere Ângelo Ramalho.

 

Recomendadas

Professora da NOVA e sócia da PLMJ é nova diretora da Faculdade de Direito

A Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa tem nova diretora: Mariana França Gouveia, especialista em Direito Processual Civil.

Escolas vão ter mais 200 assistentes operacionais e integrar 2.700 funcionários, diz ministro

Tiago Brandão Rodrigues anunciou, esta sexta-feira, no Parlamento, que as escolas vão receber mais duas centenas de assistentes operacionais e que 2700 funcionários serão integrados nos quadros.

Função Pública vai contratar 11.400 pessoas até 2019

Conselho das Finanças Públicas alerta para o perigo de subestimar o impacto na despesa com o pessoal do Estado. Valor previsto do aumento é de 107 milhões de euros.
Comentários