Eleven Sports Portugal alerta NOS, Vodafone e MEO: “Não podem privar os clientes dos melhores conteúdos”

“Acreditamos que podemos ter muito sucesso aqui [Portugal] como já tivemos em outros mercados”, destacou Pedro Mendonça Pinto, diretor não executivo da Eleven Sports Portugal no programa “Jogo Económico” desta semana.

A Eleven Sports chegou a Portugal no dia 15 de agosto de 2018 e veio para ‘chocalhar’ o mercado das transmissões televisivas. A expressão foi utilizada pelo vice-presidente não executivo da operadora de canais televisivos de desporto, Pedro Mendonça Pinto, que esta quinta-feira foi o convidado do programa “Jogo Económico.

“A Eleven Sports identificou aqui uma oportunidade de adquirir os direitos da Liga dos Campeões para um ciclo entre 2018 e 2021. Apareceram outras oportunidades e foi a forma ideal de entrar no mercado, que tem uma grande paixão pelo futebol e pelo desporto e acreditamos que podemos ter muito sucesso aqui [Portugal] como já tivemos em outros mercados”, referiu Pedro Mendonça Pinto.

Sobre a forma como a empresa pretende lidar com o consumidor, o diretor não executivo mostra-se prudente. “Vamos ver com o arranque da Liga dos Campeões na próxima semana, como é que os adeptos vão reagir à nossa forma de apresentação e interação. É tratar o desporto como divertimento, uma celebração de eventos com o adepto”, afirma, destacando que a operadora está a dar os primeiros passos.

“Temos menos de um mês de vida, lançámos-nos no dia 15 de agosto, mas vamos tentar marcar a diferença”, salienta Pedro Mendonça Pinto, que explica também aquilo que os consumidores da Eleven Sports podem esperar em termos de conteúdo. “Por menos de dez euros por mês e menos de cem euros por ano, os nossos clientes vão ter acesso à maior competição do mundo de clubes de futebol, que é a liga dos campeões, a liga espanhola, francesa, alemã, escocesa, belga e outros conteúdos, vamos ter a formula 1 a partir da próxima época”, destaca.

Até ao momento, a operadora Nowo é a única a deter os direitos de transmissão da Eleven Sports. Um cenário que o vice-presidente não executivo acredita que vai mudar. “Acreditamos que tanto a NOS, como a Vodafone e MEO vejam que não podem privar os seus clientes dos melhores conteúdos que existem no mercado. O cliente é que manda. É uma questão de quando esses acordos irão acontecer, e não se irão acontecer”, refere.

O agora vice-presidente não executivo da operadora britânica frisa que a empresa está para durar em Portugal: “a Eleven Sports está aqui para ficar. Nós não vamos partilhar os nossos conteúdos premium com ninguém. Queremos criar raízes e que o nosso canal cresça com os adeptos e a pensar nos adeptos”.

Relacionadas

Já viu o “O Jogo Económico”? Eleven Sports: o que vai mudar na forma como vemos desporto em direto?

Esta semana, falámos de transmissões desportivas e da nova abordagem que a Eleven Sports traz aos adeptos em Portugal. Nesta edição, contámos com a participação especial de Pedro Mendonça Pinto, diretor não-executivo da Eleven Sports.
Recomendadas

“Mantenho o que disse”. Ana Gomes não recua frente à acusação do Benfica

Tanto o clube da Luz como Luís Filipe Vieira vão processar Ana Gomes por calúnias, falsas declarações e difamação.

Já viu o ‘Jogo Económico’? Miguel Oliveira acelera Moto GP em Portugal já em 2022

Jorge Pessanha Viegas, presidente da Federação Internacional de Motociclismo, esteve em estúdio e avaliou oportunidade criada com a presença de Miguel Oliveira entre os melhores pilotos do mundo de Moto GP.

Mais jovem português na FIBA responsável pelo marketing do Mundial da China este ano

Mundial de Basquetebol de 2019 vai realizar-se na China entre 31 de agosto a 15 de setembro. Edgar Gonçalves é o mais jovem português a trabalhar na FIBA e traça ao Jornal Económico quais os desafios de organizar esta competição na China.
Comentários