Elon Musk processado por investidores pelos ‘tweets’ sobre saída de bolsa

Dois processos defendem que o CEO da Tesla pretendia “dizimar completamente” os ‘shortsellers’ e que inflacionou artificialmente o preço das ações da Tesla, violando as leis federais de valores mobiliários.

O CEO da Tesla, Elon Musk, foi processado por dois investidores na passada sexta-feira por ter levantado, no Twitter, a hipótese de retirar a empresa de bolsa. As ações judiciais acusam Musk de fraude, alegando que as mensagens foram um esquema projetado para pressionar short-sellers, segundo noticia a Reuters.

Os processos judiciais deram entrada no Tribunal da California três dias depois que Musk surpreender os investidores ao anunciar no Twitter que poderia tomar a Tesla privada numa transação recorde que avaliava a produtora de carros elétricos em 72 mil milhões de dólares. “Estou a ponderar tirar a Tesla de bolsa nos 420 dólares. Financiamento assegurado”, escreveu o empresário, na rede social, na terça-feira.

Num dos processos, o autor Kalman Isaacs disse que os tweets de Musk eram falsos e enganosos, destinando-se a “dizimar completamente” os investidores com posições a descoberto (shortsellers), segundo a agência.

A par de Isaacs, também William Chamberlain, autor do segundo processo, defendeu que a conduta de Musk inflacionou artificialmente o preço das ações da Tesla e violou as leis federais de valores mobiliários.

A estratégia dos shortsellers prende-se com usar ações emprestadas, que acreditam estar inflacionadas, para vender e, posteriormente, ter lucro com a recompra das ações a um preço mais baixo. Elon Musk já usou várias vezes o Twitter para criticar a atitude.

O tweet do empresário a 7 de agosto levou a um disparo das ações de 13%. Desde então, os títulos já corrigiram em cerca de dois terços desse ganho, em parte depois de a comissão de valores mobiliários dos Estados Unidos ter suspendido a negociação para investigar a atividade de Musk. Após o fecho de Wall Street, esta sexta-feira, a capitalização de mercado da Tesla situava-se nos 60 mil milhões de dólares ou 355,49 dólares por ação.

Ler mais
Relacionadas

Tesla. Será esta a ‘reprivatização’ mais avultada da história?

Eklon Musk gosta de recorrer ao Twitter para pregar partidas, contar anedotas ou lançar ideias de negócio. Esta semana fê-lo para enviar uma mensagem à bolsa e ao mundo. Irá a Tesla deixar a bolsa? Ninguém sabe.

Conselho de administração da Tesla investiga plano de financiamento de Musk

Elon Musk está a considerar fechar o capital da Tesla, uma ideia que provocou diversas reações em Wall Street e que leva, agora, o conselho de adminitração da fabricante de veículos elétricos e autónomos a investigar o plano de financiamento do empresário.

Negociação das ações da Tesla suspensa após anúncio de eventual retirada da bolsa

Os títulos da Tesla negociavam nos 367,25 dólares quando as negociações foram suspensas.

Tesla pode sair de bolsa? Musk admite possibilidade

A possibilidade foi levantada por Elon Musk na rede social Twitter, tendo este sugerido retirá-la nos 420 dólares por ação, o que avaliaria a Tesla em 71,6 mil milhões de dólares.
Recomendadas

Volatilidade leva Wall Street a encerrar ‘flat’. Petróleo derrapa para mínimos de 2018

Os investidores esperam pelo desfecho da reunião da Reserva Federal norte-americana, que deverá subir as taxas de juro para 2,5%. Trump discorda. Nas matérias-primas, o preço do petróleo desvalorizou pelo terceiro dia consecutivo e já perdeu 40% face aos máximos de outubro.

‘Special fact’: demissão de Mourinho dinamiza ações do Manchester United

As ações do Manchester United, cotado na bolsa de Nova Iorque, estão a valorizar 5,49%, para 18, 29 dólares. Desde que o técnico português assumiu o cargo de treinador da equipa principal do clube com mais campeonatos ingleses conquistados, as ações de Manchester United tinham desvalorizado 1,29%.

Lisboa acompanha praças europeias em queda

As perdas ligeiras da bolsa nacional foram atenuadas pelos ganhos das ações da Mota-Engil (+3,64%), mas também das papeleiras, com a Navigator a subir 2,1%.
Comentários