Elon Musk quer construir túneis de alta velocidade para escapar ao trânsito em Los Angeles

O empresário Elon Musk apresentou na quinta-feira, em Los Angeles, os avanços no projeto de túneis de alta velocidade para evitar engarrafamentos na cidade californiana, a segunda mais populosa dos Estados Unidos.

Ler mais

Numa apresentação sobre o futuro do grupo, com foco na companhia de túneis ‘The Boring Company’, Elon Musk mostrou-se confiante em “completar o sistema atual” do metro de Los Angeles, numa possível colaboração com a empresa que atualmente administra este transporte.

Durante uma discussão com o público, o empreendedor, nascido na África do Sul, mostrou um vídeo dos túneis que planeia construir sob Los Angeles.

Os vídeos mostravam carruagens a descer ao subsolo por uma espécie de elevador, a entrar numa rede de trilhos de alta velocidade e a circular – a eletricidade – a 200 quilómetros por hora.

Este “autocarro” para 16 pessoas posiciona-se como uma nova forma de transporte público, entre o metro e o carro particular. A vantagem: o custo de um dólar (cerca de 0,80 cêntimos) que permitirá ligar o aeroporto internacional de Los Angeles e centro da cidade em menos de dez minutos.

Eventualmente, o empresário, dos carros elétricos Tesla e dos foguetes SpaceX, pretende que os túneis possam atender a um dos seus outros projetos, o Hyperloop, um veículo revolucionário, semelhante a um comboio, que pode circular a 1.220 quilómetros por hora.

A barreira do som está nos 1.234 quilómetros por hora.

Recomendadas

Constitucional não dá razão a Governo em norma sobre horários no concurso de professores

No acórdão, hoje publicado, o TC decidiu “não tomar conhecimento do pedido” e alega que dar razão ao Governo, numa altura em que já se concluiu a colocação dos professores, traria “consequências graves na organização do ano letivo”.

Isabel dos Santos garante não ter processado João Lourenço

Filha de José Eduardo dos Santos garantiu na rede social não ter movido “qualquer processo contra João Lourenço, nem contra nenhuma pessoa em relação à concessão do Porto da Barra do Dande”.

OE2017: Carga fiscal atinge 34,4% do PIB no ano passado

Segundo dados atualizados do INE, a carga fiscal, que inclui receita de impostos e contribuições efetivas, subiu de 34,1% em 2016 para 34,4% em 2017, igualando assim o valor registado apenas em 2015, último ano do Governo liderado por Pedro Passos Coelho.
Comentários