Empresas da Madeira geram 1,5 mil milhões de valor acrescentado bruto

O Funchal contribui com 1,1 mil milhões de euros do valor acrescentado bruto (VAB) gerado pelas empresas não financeiras da Madeira.

As empresas não financeiras da Madeira geraram 1,5 mil milhões de Valor Acrescentado Bruto (VAB), em 2018, o que corresponde a 1,6% da valor total contabilizado no país, de acordo com os dados do Retrato da Madeira da Pordata, um projeto estatístico da Fundação Francisco Manuel dos Santos.

A maior parte do VAB da Madeira é gerado no Funchal. A capital madeirense é responsável por 1,1 mil milhões de euros dos 1,5 mil milhões gerados pela região.

Segue-se Santa Cruz com 105 milhões de euros de VAB, Câmara de Lobos com 70 milhões de euros, Machico com 69 milhões de euros, e a Calheta com 63 milhões de euros.

Os municípios que geram menos VAB para a Madeira são: Ribeira Brava com 23 milhões de euros, Ponta do Sol com 15 milhões de euros, Porto Santo com 13 milhões de euros, São Vicente com dez milhões de euros, Santana com oito milhões de euros, e Porto Moniz com cinco milhões de euros.

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/oe2019-municipios/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”895″ slug=”oe2019-municipios” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/oe2019-municipios/thumbnail?version=1545246555553&locale=pt-PT&publisher=www.jornaleconomico.sapo.pt” mce-placeholder=”1″]

Recomendadas

Madeira: Governo Regional atribui 63 mil euros para financiamento de equipamento social de Unidade de Alzheimer

A Unidade de Alzheimer comporta uma Unidade de Internamento com 18 camas e ainda uma Unidade de Dia/Centro Especializado com capacidade para 45 utentes.

Funchal: Coligação Confiança defende implementação do Plano Municipal da Juventude

Este documento estratégico para a juventude do Funchal contou com a participação de mais de 30 associações, recolhendo contributos de cerce de 1.500 jovens, e contempla medidas como o Gabinete da Juventude, Plano Municipal de Formação para Jovens, Bolsa de Voluntariado Jovem e Casa das Associações.

Madeira: JPP acusa Governo Regional e maioria de impedirem fiscalização parlamentar

“O que teme o PSD e o CDS em ouvir as entidades reguladoras em Portugal que têm uma palavra a dizer sobre o custo de vida”, questionou o líder parlamentar.
Comentários