Ensino Superior: Terceira fase do Concurso Nacional permite acesso de mais 1.602 alunos

Os dados revelados esta sexta-feira pela Direção-Geral do Ensino Superior mostram que ao todo foram admitidos 46.544 novos alunos nas três fases de acesso, confirmando as estimativas oficiais que apontavam para cerca de 47 mil novas entradas.

Ler mais

O número de colocados na 3.ª fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior aumentou este ano 3% para 1.602 estudantes. Os dados revelados esta sexta-feira pela Direção-Geral do Ensino Superior mostram que ao todo foram admitidos 46.544 novos alunos nas três fases de acesso, confirmando as estimativas oficiais que apontavam para cerca de 47 mil novas entradas.

Estão concluídas todas as fases do Concurso Nacional de Acesso este ano. No total, foram admitidos, através desta forma de ingresso, 59% dos estudantes no ensino universitário (27.817 alunos) e 41% no ensino politécnico (18.727). O número de colocados permitiu preencher 91,6% das vagas colocadas a concurso, o que representa uma subida de 2,1 pontos percentuais em comparação com o ano passado.

Os dados da 3.ª fase, tornados públicos esta noite, mostram que houve mais alunos a entrar no ensino politécnico (528) do que no universitário (414). A esta terceira fase candidataram-se 4.230 alunos, 1.977 dos quais tinha sido colocado na fase anterior à que se matricularam e 1.591 que não ficaram colocados na 2.ª fase de acesso.

A área de formação das ciências empresariais (177) foi a que esta fase registou o maior número de novos colocados, seguida pela área da saúde (100) e ciências sociais e do comportamento (95). A área de agricultura, silvicultura e pescas, assim como a de serviços de segurança foram a que registaram as taxas mais baixas de ocupação de vagas, com 38,3% e 51,4% respetivamente.

Por preencher ficaram 2.569 vagas, menos 265 face ao ano anterior, em que haviam sobrado 3483 vagas. No entanto, a Direção-Geral do Ensino Superior chama à atenção para o facto de a ocupação final ser apenas determinada quando estiverem concluídas todas as vias de ingresso no ensino superior.

“Para além das 3 fases do Concurso Nacional de Acesso, existem outros mecanismos de ingresso, nomeadamente o ingresso de estudantes em TESP, bem como em diversos concursos especiais e regimes especiais, adaptados ao perfil diversificado dos estudantes que procuram o ensino superior”, lê-se no comunicado enviado às redações. “É estimado que, consideradas todas as vias de ingresso, o número de novos estudantes no ensino superior público em 2017-2018 seja cerca de 73.000”.

Para os estudantes agora colocados, a matrícula e inscrição é realizada entre 13 e 19 de outubro junto da instituição de ensino superior.

Veja aqui os resultados da 3.ª fase de acesso ao Ensino Superior.

Recomendadas

Táxis: Profissionais preparam-se para continuar protesto por tempo indeterminado

Os taxistas têm estado concentrados em Lisboa, Porto e Faro, com as viaturas paradas nas ruas, para tentar impedir a entrada em vigor, em 01 de novembro, da lei que regula as plataformas eletrónicas de transporte de passageiros em veículos descaracterizados de transporte que operam em Portugal – Uber, Taxify, Cabify e Chauffeur Privé.

Lei ‘Uber’ foi “aprovada por 80% dos deputados”, recorda Uber Portugal

Uber Portugal reage ao protesto dos taxistas e esclarece que lei foi aprovada por 80% dos deputados. Para a Uber, a lei que regula a atividade de TVDE traz “estabilidade e segurança jurídica” aos motoristas e utilizadores da Uber.

Universidade do Porto proíbe praxes que “atentem contra a dignidade”

O novo reitor emitiu um despacho ameaçando de expulsão os alunos que perpetuarem atos contrários aos regulamentos. A Universidade já antes tinha assumido esta postura, que se vai multiplicando em todo o país.
Comentários