ERA Portugal atinge melhor ano de sempre em vendas em 2018

Valor representa cerca de 1% do Produto Interno Bruto (PIB). Imobiliária vendeu cerca de 13 mil imóveis no último ano, com um preço médio de 128 mil euros, mais 3% do que o verificado no ano anterior.

A ERA Portugal registou em 2018 o melhor ano de vendas de sempre, tendo apresentado um volume de faturação no valor de quase 1.8 mil milhões de euros, cerca de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, fruto de cerca de 13 mil imóveis vendidos, revela a imobiliária esta segunda-feira em comunicado.

O preço médio por imóvel foi de 128 mil euros, sendo este um aumento de 3% em relação ao ano anterior. Em 2018, a empresa imobiliária registou ainda um valor de faturação de 91 milhões de euros em comissões de mediação imobiliária.

Desde que chegou a Portugal, a ERA criou mais de 390 startups de mediação imobiliária, que constituem atualmente uma rede de mais de 200 agências em todo o território nacional, de Norte a Sul do país, incluindo as ilhas.

Paulo Morgado, Administrador da ERA Portugal, afirma que “ainda existe margem para o setor imobiliário crescer desde que as condições macroeconómicas se mantenham favoráveis, sendo essencial que este setor se continue a desenvolver, enquanto incentivo para a economia nacional”.

A empresa espera um crescimento entre os 10% e 12% para este ano.

Recomendadas

Dos mil aos 15 mil euros por noite. Estas são propriedades mais caras do Airbnb Luxe

Antes do Airbnb a adquirir era Luxury Retreats, mas tornou-se Airbnb Luxury e espelha luxuosas habitações para férias. Com um total de mais de duas mil propriedades, grande parte encontra-se na Ásia e Caraíbas.

Estes são os países com maior risco de uma ‘bolha’ imobiliária. Portugal é um deles

Numa lista de 23 países, Portugal surge na 16ª posição, com Canadá e Nova Zelândia a terem as economias mais vulneráveis sobre uma possível correção no preço das habitações.

Alugar as casas mais extravagantes do mundo. Conheça o Airbnb dos ricos

A Airbnb adquiriu esta empresa por 300 milhões de euros e, de acordo com Nick Guezen, diretor global de estratégia da Airbnb, essa aquisição justifica-se porque existe um nicho de negócio no aluguer de casas de luxo.
Comentários