ERA Portugal atinge melhor ano de sempre em vendas em 2018

Valor representa cerca de 1% do Produto Interno Bruto (PIB). Imobiliária vendeu cerca de 13 mil imóveis no último ano, com um preço médio de 128 mil euros, mais 3% do que o verificado no ano anterior.

A ERA Portugal registou em 2018 o melhor ano de vendas de sempre, tendo apresentado um volume de faturação no valor de quase 1.8 mil milhões de euros, cerca de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, fruto de cerca de 13 mil imóveis vendidos, revela a imobiliária esta segunda-feira em comunicado.

O preço médio por imóvel foi de 128 mil euros, sendo este um aumento de 3% em relação ao ano anterior. Em 2018, a empresa imobiliária registou ainda um valor de faturação de 91 milhões de euros em comissões de mediação imobiliária.

Desde que chegou a Portugal, a ERA criou mais de 390 startups de mediação imobiliária, que constituem atualmente uma rede de mais de 200 agências em todo o território nacional, de Norte a Sul do país, incluindo as ilhas.

Paulo Morgado, Administrador da ERA Portugal, afirma que “ainda existe margem para o setor imobiliário crescer desde que as condições macroeconómicas se mantenham favoráveis, sendo essencial que este setor se continue a desenvolver, enquanto incentivo para a economia nacional”.

A empresa espera um crescimento entre os 10% e 12% para este ano.

Recomendadas

Sonae Sierra poupou 25 milhões em 2018 com gestão sustentável

A empresa gestora de centros comerciais diz ter cumprido no ano passado 86% dos seus objetivos de sustentabilidade.

Câmara de Lisboa discute Regulamento Municipal do Alojamento Local na sexta-feira

De acordo com o regulamento, ao qual a agência Lusa teve acesso, são consideradas áreas de contenção absoluta “as zonas turísticas homogéneas que apresentem um rácio entre estabelecimentos de alojamento local e número de fogos de habitação permanente que seja superior a 20%”.

Preço das habitações já recuperaram impacto de 10 anos de inflação

O preço de venda das casas em Portugal aumentou 15,4% em dezembro de 2018, face a igual mês do ano anterior. No ano passado a subida dos preços das casas acabou por recuperar o efeito da inflação sentida desde 2008.
Comentários