Ericsson deslocará centros para Portugal caso Madrid aplique ‘taxa Google’

“Levo todos para Portugal, mas todos. Eu não duvido de um dia tomar esta decisão”, afirmou o líder da Ericsson na Península Ibérica e em Marrocos.

A Ericsson planeia deslocar os seus centros de investigação e desenvolvimento (I & D) em Espanha para Portugal caso o governo madrileno avance com o novo imposto sobre as empresas de tecnologia.

Em causa está uma tributação especial destinada às empresas da área tecnológica anunciada pela ministra das Finanças espanhola, María Jesús Montero, que pretende recuperar o plano do seu antecessor, Cristóbal Montoro, de taxar estas firmas. Já é conhecido na imprensa local como “taxa Google”.

Numa entrevista à agência espanhola Efe, o presidente e CEO da Ericsson Espanha, José Antonio López, alertou que se o executivo de Pedro Sanchez obrigar a sua emprega a pagar mais encaminhará os centros de I & D para território luso. “Amanhã cobram-me 3% pela receita. Perceba que tenho os centros de I & D, consolido os rendimentos aqui, fecho amanhã. Levo todos para Portugal, mas todos. Eu não duvido de um dia tomar esta decisão”, afirmou o líder da Ericsson na Península Ibérica e em Marrocos.

José Antonio López, em declarações à mesma agência, solicitou ainda ao governo que recupere a origem do imposto em causa, que a seu ver deveria ser o de tributar uma série de empresas que não pagam impostos como as outras por declararem os seus rendimentos noutros lugares.

Relacionadas

Ericsson continua em queda massiva e anuncia perdas de 1,4 mil milhões de euros

A multinacional registou perdas na ordem dos 14,2 mil milhões de coroas suecas (cerca de 1,4 mil milhões de euros) e uma taxa de imposto não-monetária de quase 1 milhão de euros nos Estados Unidos.

Ericsson vai despedir 14 mil pessoas. Portugal pode ser afetado

A empresa sueca perdeu 105 milhões de euros líquidos, e a faturação desceu 8%, penalizada por fracas vendas na Europa e na América Latina. A Ericsson tem presença em Portugal.
Recomendadas

Farfetch aumenta preço da entrada em bolsa para até 19 dólares por ação

Depois de o interesse dos investidores em ações tecnológicas, a Farfetch aumentou o preço das ações em cerca de dois dólares para, entre os 17 e os 19 dólares, avaliando a empresa entre 4,9 e 5,5 mil milhões de dólares.

Lei ‘Uber’ foi “aprovada por 80% dos deputados”, recorda Uber Portugal

Uber Portugal reage ao protesto dos taxistas e esclarece que lei foi aprovada por 80% dos deputados. Para a Uber, a lei que regula a atividade de TVDE traz “estabilidade e segurança jurídica” aos motoristas e utilizadores da Uber.

Cash Express quer reforçar rede no Algarve a partir do êxito de Portimão

A primeira loja desta rede em Portugal, aberta em Portimão, apresenta um crescimento significativo com uma faturação na ordem de um milhão de euros.
Comentários