Ericsson quer que Aveiro seja a primeira cidade do mundo com 5G

Pedro Queirós, presidente executivo da Ericsson Telecomunicações, assinou hoje uma parceria com a Altice Labs, o laboratório de inovação da Altice, situado em Aveiro.

Aveiro poderá vir a ser a primeira cidade do mundo com 5G. A intenção é de Pedro Queirós, presidente executivo da Ericsson Telecomunicações, que na assinatura de uma parceria com a Altice Labs revelou a vontade Portugal ter a pimeira cidade do mundo esta nova tecnologia.

“Os operadores, em 2020, vão ter de lançar uma cidade em 5G. Espero que seja Aveiro. Fica a intenção que a primeira cidade seja em Portugal”, afirmou o presidente da Ericssson Telecomunicações após a assinatura do memorando de entendimento com Paulo Neves, presidente da PT Portugal, no Altice Labs, em Aveiro.

Pedro Queiróz considera que “Aveiro pode ser um embrião para uma coisa muito grande para esta colaboração entre a Altice e a Ericsson a nível mundial”. O desafio está  em “como vamos transformar isto em dinheiro”.

O responsável da Ericsson explicou que no próximo ano, “de acordo com as diretivas da União Europeia, o 5G vai ser mandatório para os operadores terem testes operacionais e provas de conceito”. Já em 2025 a ambição é que “a maior parte das cidades europeias já estejam ligadas”.

Pedro Queirós explicou ainda que o “5G é o próximo salto em termos de tecnologias. As necessidades são maiores, a inteligência é maior, e a latência (o tempo de resposta) é menor”.

A Ericsson está “à procura de parcerias, com uma série de operadores, que representem uma série de valor” e, atualmente, estão “a fazer uma série de testes na Ásia, nomeadamente na Coreia e Japão”.

 

Ler mais
Relacionadas

Altice faz parceria com a Ericsson para apostar no 5G

A comemorar o seu primeiro ano, a Altice Labs apresentou o Future Lab, um espaço aberto à comunidade para experimentação e prototipagem de novos conceitos, tecnologias e tendências.
Recomendadas

Marta Temido: Parecer da PGR diz que greve dos enfermeiros é “ilícita”

Ministério da Saúde reagiu em conferência de imprensa ao parecer do Conselho Consultivo da Procuradoria Geral da República (PGR), pedido em janeiro, que diz que greve cirúrgica é ilegal.

EconPol diz que União Bancária não protege bancos europeus das repercussões de uma crise orçamental italiana

Os planos orçamentais do novo governo italiano têm o potencial de desencadear uma nova crise financeira, diz o analista da EconPol Europe, Timo Wollmershäuser.

Carlos Moedas defende critérios para o investimento estrangeiro na Europa

Carlos Moedas destaca que o investimento chinês na Europa cresceu 600% entre 1995 e 2015, “com claras implicações na distribuição de poder a nível internacional”.
Comentários