ERSE passa a supervisionar gás de petróleo liquefeito e combustíveis derivados do petróleo e dos biocombustíveis

A alteração dos Estatutos da ERSE – Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, alarga a regulação aos setores do gás de petróleo liquefeito em todas as suas categorias, dos combustíveis derivados do petróleo e dos biocombustíveis.

Foi aprovada em Conselho de Ministros a alteração dos Estatutos da ERSE – Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, alargando a regulação aos setores do gás de petróleo liquefeito em todas as suas categorias, dos combustíveis derivados do petróleo e dos biocombustíveis.

Até agora, a ERSE, enquanto entidade administrativa independente com funções de regulação e de promoção e defesa da concorrência, tinha como âmbito de atuação os setores da energia elétrica e do gás natural, deixando de fora grande parte do setor energético.

Com o presente decreto-lei, passam a sujeitar-se à regulação da ERSE, liderada por Cristina Portugal, os setores do gás de petróleo liquefeito, dos combustíveis derivados do petróleo e dos biocombustíveis, “apostando-se fortemente num mercado energético que seja concorrencial e livre, e que integre mecanismos que defendam o interesse dos consumidores”, aponta o Governo.

Recomendadas

Cadeia RIU ignora Brexit e compra hotel por 250 milhões de euros em Londres

A rede hoteleira espanhola Riu Hotels & Resorts comprou o primeiro hotel no Reino Unido para aproveitar o crescimento do turismo na capital Londres.

Standard & Poor’s mantém rating do Metro de Lisboa e melhora perspetiva

A agência de rating Standard & Poor’s manteve o rating de longo prazo da empresa pública Metropolitano de Lisboa em BBB-, que é a notação mais baixa do grau de investimento. Mas, à semelhança da classificação emitida na semana passada à dívida do Estado português, melhorou a perspetiva (outlook) de estável para positiva.

Novas transferências bancárias imediatas chegam a 95% das contas portuguesas

O novo subsistema de transferências foi desenvolvido com base nos requisitos pan-europeus estabelecidos para o processamento destas operações. Ficou, terça-feira, disponível apenas entre contas portuguesas, mas o plano é que se estendam a todos os países da SEPA.
Comentários