Escolas cortam no aquecimento das salas por falta de verbas

“As escolas estão a viver com muitas dificuldades”, explica ao DN o presidente do Conselho das Escolas, José Eduardo Lemos.

As escolas estão a cortar no aquecimento das salas de aula por falta de verbas para pagar as contas da eletricidade, informa o “Diário de Notícias” desta quarta-feira.

“O dinheiro não dá para tudo e já estamos a viver em duodécimos. Os encargos básicos são muito grandes, com água, gás, eletricidade, comunicações, e o orçamento mal chega. Por exemplo, gastámos três mil euros em gás em duas semanas, e este ano o frio até começou mais tarde”, afirma à mesma publicação o presidente da Associação Nacional de Diretores Escolares, Manuel António Pereira.

“As escolas estão a viver com muitas dificuldades”, constata, por sua vez, o presidente do Conselho das Escolas, José Eduardo Lemos. Na mesma ótica, o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, Filinto Lima, retratou ao DN situações de escolas que não ligam o aquecimento porque a despesa energética é elevada.

Questionado sobre as verbas referentes a 2017 que ainda não foram entregues ou que só terão começado a chegar esta terça-feira, o Ministério da Educação disse ao matutino que, “após conhecimento do orçamento inicial, ao longo do ano e sempre que considerado necessário, desde que devidamente fundamentado, existe a possibilidade de as escolas e agrupamentos de escolas enviarem um pedido de reforço para análise pelo serviço competente”. “No caso de a análise ser favorável é autorizada a correspondente requisição de verbas”, refere a tutela.

Relacionadas

Mais de 70% dos portugueses sente frio em casa

Conclusão é do inquérito do Portal da Construção Sustentável sobre o conforto térmico em casa, realizado em Portugal Continental em parceria com a Quercus.

Frio a chegar? Vacine-se contra a gripe e mantenha-se quente e hidratado, recomenda DGS

“Se os equipamentos de aquecimento estão em condições de ser usados e o estado de limpeza da chaminé da lareira”, refere a Direção-Geral de Saúde.
Recomendadas

Bruxelas aponta avanços na segurança de bilhetes de identidade e autorizações de residência

Comissão Europeia salienta os progressos alcançados no âmbito do Plano de Ação com metade das 32 medidas que o constituem já adotadas.

Ainda não tem luz devido ao mau tempo? EDP pede a clientes que contactem linha de apoio

Presidente da EDP Distribuição acredita agora que, até ao final da semana, seja possível resolver todas as situações, para que se possa ter “um fim de semana tranquilo”.

Pode um ‘elétrico’ poluir mais do que um carro convencional? Novo estudo revela que sim

Para construir cada bateria de um carro elétrico, que pesa mais de 500 kg, será emitido mais 74% de CO2 do que para produzir um carro convencional. Novo estudo revela que carros eléctricos ainda descarregam dióxido de carbono ao nível dos carros convencionais.
Comentários