Espanha prepara apoio extraordinário a quem já esgotou subsídio de desemprego

O Governo e os parceiros sociais espanhóis negociam um subsídio especial de 430 euros para quem esgote os apoios a que tem direito, bem como uma nova fórmula de cálculo para trabalhadores em layoff de trabalhos part-time

O Ministério do Trabalho espanhol, juntamente com os sindicatos e os empresários, está a preparar um subsídio extraordinário destinado aos desempregados que esgotem os apoios a que têm direito entre 14 de março e 30 de setembro, noticia o El País.

O acordo em discussão prevê uma ajuda de 430 euros mensais durante um trimestre, medida que abrangeria cerca de 550 mil desempregados e custaria, no total, 710 milhões de euros. A segunda parte do pacto consiste numa melhoria na fórmula de cálculo da prestação a pagar aos trabalhadores em layoff, medida que impactaria 150 mil beneficiários.

A questão sobre os benefícios de desemprego durante a pandemia e havia sido já levantada em reuniões passadas de concertação social. Vários sindicatos lembraram que, por um lado, os apoios estatais a trabalhadores em layoff não estão ligados aos descontos que estes acumularam durante os anos de serviço e, por outro, os trabalhadores em layoff de esquemas laborais de part-time tinham um apoio calculado com base em valores pouco condizentes com o seu rendimento real.

O entendimento terá ainda de sofrer alguns ajustes e afinamentos antes de ser submetido ao crivo do Ministério das Finanças espanhol, a entidade responsável pela sua derradeira aprovação. No entanto, os vários parceiros sociais mostram-se confiantes num entendimento, até porque sindicatos e patrões dizem-se em sintonia no pedido de apoio extraordinário.

Recomendadas

Fisco vai anular multas de 75 euros a trabalhadores independentes que esperam apoio extraordinário

A denúncia partiu hoje da Precários Inflexíveis, dando conta que muitos destes trabalhadores relataram à associação não conseguir submeter o pedido para o apoio relativo a julho, devido ao prazo curto para submeter o requerimento (uma semana, sem aviso prévio) e o tempo que leva a ser confirmada a reabertura de atividade.

Programa Valorizar apoia 24 projetos no Ribatejo e Alentejo em 7 milhões de euros

O apoio abrange projetos nas áreas do autocaravanismo, turismo literário, praias fluviais, estações náuticas, enoturismo e recursos endógenos.

Receita de IRC passa para níveis de 2014. São menos 1,5 mil milhões em 2020

“Andámos seis anos para trás em termos de receita do IRC”, diz Renato Carreira, Tax Partner da Deloitte. Fiscalista recorda que rombo na receita fiscal é em grande parte explicado pelo adiamento dos pagamentos por conta que só serão feitos pelas empresas se no final do ano tiverem lucros que os justifiquem. E a previsão é mais empresas com mais prejuízos, logo menos impostos a entrarem nos cofres do Estado.
Comentários