Estados Unidos compram 500 milhões de doses da vacina Pfizer para dar a outros países

Os EUA vão comprar 500 milhões de doses da vacina Pfizer/BioNTech covid-19 para doar a países necessitados, adiantou esta quinta-feira a Casa Branca.

“Esta é a maior encomenda e doação de vacinas feita por um único país e um compromisso do povo americano em ajudar a proteger as populações ao redor do mundo contra a covid-19”, disse o executivo norte-americano.

Essas vacinas serão distribuídas “a 92 países desfavorecidos” através do sistema Covax, criado para garantir a distribuição equitativa de vacinas em todo o mundo.

As vacinas vão começar a ser enviadas em agosto, estimando-se a entrega de 200 milhões de doses até ao final do ano.

As outras 300 milhões de doses serão entregues até junho de 2022, referiu a Casa Branca.

Estas vacinas serão todas produzidas em fábricas americanas.

O Presidente norte-americano, Joe Biden, deverá fazer o anúncio desta decisão durante a viagem ao Reino Unido, naquela que é a sua primeira deslocação como presidente no estrangeiro.

O dirigente democrata, que se esforça para mostrar que “os Estados Unidos estão de volta” no cenário internacional, participará no final da semana na Cimeira do G7 na Cornualha, sudoeste de Inglaterra, onde a gestão da pandemia estará entre os principais temas de discussão.

Recomendadas

“Euro em Milhões”. Bale contra Seferovic num duelo de equilíbrios

Galeses e helvéticos estreiam-se este sábado no Olímpico de Baku, no Azerbaijão, num duelo marcado pelo equilíbrio. Suíços são mais valiosos mas do outro lado, Gareth Bale pode fazer essa diferença.

“Euro em Milhões”. Itália vale mais do dobro da Turquia no jogo de estreia em Roma

A Turquia defronta a Itália no Estádio Olímpico de Roma para o jogo de abertura do Euro2020 e do Grupo A. Transalpinos valem mais do dobro dos turcos em valor de mercado, de acordo com o site Transfermarkt.

Incidência aumenta em Lisboa e empurra região para perto da linha vermelha da matriz de risco

No dia em que Lisboa não avança na próxima fase de desconfinamento, a DGS informa que a região de contabiliza agora 181 casos de Covid-19 por 100 mil habitantes. Olhando para a matriz de risco do Governo, o limite é de 240 casos por 100 mil habitantes.
Comentários