Estados Unidos ordenam prisão da diretora financeira da Huawei

Wanzhou Meng, que é também filha do fundador da empresa, estava no Canadá quando foi detida, por suspeita de ter violado sanções impostas pelos Estados Unidos ao Irão.

As autoridades canadianas prenderam a diretora financeira da fabricante de tecnologia chinesa Huawei em Vancouver, no Canadá. Wanzhou Meng, que também é vice-presidente do conselho consultivo da empresa e filha do fundador, Ren Zhengfei, foi detida a pedido da Justiça norte-americana. A Huawei é a maior fabricante de equipamentos de telecomunicações e a segunda maior fabricante de smartphones do mundo, depois de ter ultrapassado a Apple este ano.

A notícia foi dada primeiramente pelo jornal local ‘The Globe and Mail’ e, de acordo com a publicação, a prisão foi realizada no último sábado. Em um comunicado enviado ao jornal, o Departamento de Justiça do Canadá afirmou que os Estados Unidos solicitaram a extradição de Meng e que está marcada uma audiência para o estabelecimento de uma fiança.

Em nota, a Huawei confirmou a prisão de Meng e afirmou que a companhia recebeu poucas informações sobre o caso. “Não estamos cientes de nenhum comportamento ilegal cometido por Meng. A empresa acredita que os sistemas legais de Canadá e dos Estados Unidos irão chegar a uma conclusão justa”.

A tensão entre as autoridades dos Estados Unidos e a Huawei têm vindo a crescer desde 2016, e foram agravadas pela guerra comercial entre norte-americanos e chineses. Em agosto, o presidente Donald Trump, alegando preocupações com segurança nacional, assinou uma lei que proíbe agências do governo de usar produtos e serviços da Huawei e da também chinesa ZTE.

Em junho, o governo norte-americano apelou à Google para que a empresa deixasse de fazer negócios com a Huawei, alegando preocupações com a segurança nacional.

Mesmo assim, e apesar dos esforços do presidente, o grupo chinês tem vindo a crescer em todos os países ocidentais e a tecnologia que apresenta é cada vez mais concorrencial, nomeadamente com a Apple.

Por outro lado, o governo chinês já disse que não vai cumprir o embargo comercial imposto pelos Estados Unidos ao Irão – o que foram muito boas novidades para Teerão, já que a China é o principal destino do petróleo iraniano.

Ler mais
Relacionadas

China pede libertação imediata da diretora financeira da Huawei detida no Canadá

A Embaixada da China no Canadá divulgou esta quinta-feira um comunicado no qual pede a libertação imediata da diretora financeira da empresa Huawei Technologies que foi detida em Vancouver, a pedido dos Estados Unidos.
Recomendadas

Bolsonaro apoia Trump: “Nós vemos com bons olhos a construção do muro”

Posição foi assumida pelo chefe de Estado brasileiro numa entrevista emitida hoje pelo canal de televisão norte-americana Fox News, no âmbito da visita que Jair Bolsonaro está a realizar, desde domingo, aos Estados Unidos.

Sempre colado ao telemóvel? Esta aplicação impede os ‘zombies’ dos smartphones de serem atropelados

Em 2017, na Coreia do Sul, mais de 1.600 mil pedestres foram mortos em acidentes na estrada, o que representa cerca de 40% do total de mortes no trânsito, segundo dados do Traffic Accident Analysis System. Esta aplicação ajuda os pedestres a estarem mais atentos aos carros.

Estes são os países mais ricos, saudáveis, felizes e seguros do mundo

Noruega, Nova Zelândia e Finlândia lideram o ranking do Índice de Prosperidade Global Anual mas Portugal também ficou (muito) bem classificado. Veja aqui a lista dos países mais prósperos do mundo.
Comentários