Premium“Estamos perante um Orçamento que não estimula o tecido empresarial”

O Orçamento do Estado para 2021 privilegia apoios sociais e ajustamentos das pensões, em detrimento de outras medidas expansionistas que podiam estimular mais o tecido empresarial, diz fiscalista.

Este é um OE transformador da vida das pessoas e das empresas face aos efeitos negativos da pandemia? Vai no sentido da recuperação económica?
É um Orçamento que privilegia essencialmente um conjunto de apoios sociais (v.g. subsídio de desemprego, gratuitidades das creches para titulares de rendimentos até ao 2º escalão de rendimento coletável, nova prestação social para quem se encontra abaixo do limiar de pobreza). E também ajustamentos na área das pensões, em detrimento de algumas outras medidas expansionistas que podiam estimular mais o tecido empresarial.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Dombrovskis expectante com Cimeira Social no Porto: “Estamos a estudar como melhorar as condições para os trabalhadores das plataformas”

Em entrevista ao Jornal Económico, o vice-presidente da Comissão Europeia defende que um plano de ação sobre os direitos sociais europeus é “fundamental”. Bruxelas está a analisar novas formas de trabalho e ênfase nas competências e requalificação.

PremiumGoverno reforça apoios a fundo perdido e ‘lay-off’ simplificado

Governo recupera regime de ‘lay-off’, devido ao impacto do novo confinamento, e lança novas linhas de crédito para apoiar empresas. Programa Apoiar passa a dar mais dinheiro a fundo perdido.

Dombrovskis: “É viável que Portugal possa ser dos primeiros países a ter o plano de recuperação aprovado”

Em entrevista ao Jornal Económico, o vice-presidente da Comissão Europeia diz que o draft do Plano de Recuperação português “vai na direcção certa”, realçando que o executivo comunitário continua a trabalhar com o Governo na componente das reformas do plano.
Comentários