Estes deputados assinaram a moção de censura contra Theresa May

Até agora, confirma-se 20 deputados, entre eles o líder do movimento contra o Brexit Jacob Rees-Mogg. De acordo com as regras estipuladas no Reino Unido, é necessário que 15% dos deputados do partido (48 dos 315 deputados conservadores) escrevam cartas a exigir uma moção de censura à sua líder.

Com o futuro de Theresa May em jogo após o novo acordo do Brexit ter sido anunciado, uma onda de deputados conservadores confirmou querer assinar uma moção de censura como tentativa de derrubar a Chefe do governo britânico.

De acordo com as regras estipuladas pela legislação do Reino Unido, é necessário que 15% dos deputados do partido (neste caso, 48 dos 315 deputados conservadores) escrevam cartas a exigir uma moção de censura à sua líder. Essas devem ser entregues ao chamado “Comité 1922″ do partido, que representa os elementos do partido com assento parlamentar mas sem cargos ministeriais.

O líder do Comité 1922, atualmente Graham Brady, é o único que sabe quantas cartas já foram submetidas neste sentido, incluindo as que lhe tenham sido entregues confidencialmente, por elementos do partido que não querem assumir a sua postura publicamente.

No entanto, segundo o jornal britânico ”i news”, alguns deputados conservadores já confirmaram ter entregue as moções. Até agora, foram 20 deputados, entre eles o líder do movimento contra o Brexit Jacob Rees-Mogg, que confirmaram o envio da missiva e divulgaram-na nas redes sociais.

Recomendadas

Depois das críticas do fundo americano, chineses da CTG garantem que continuam a trabalhar na OPA da EDP

A companhia estatal chinesa rejeitou comentar as críticas feitas pelo fundo Elliott, que considera que a OPA poderá provocar um “enfraquecimento da EDP”.

Estado angolano põe travão a fundo no financiamento chinês

Instituições chinesas desembolsam este ano cerca de dois terços do valor de linhas de crédito externas em execução, mas os planos para o futuro são outros.

Quanto custa o Brexit ao Reino Unido? Quase mil milhões de euros por semana

Anualmente este valor sobe para os 45 mil milhões de euros. O Produto Interno Bruto britânico caiu cerca de 2%, desde a votação em junho de 2016.
Comentários