Estrangeiros dormiram menos noites nos hotéis portugueses em junho

O mercado interno contribuiu com 1,6 milhões de dormidas nos estabelecimentos hoteleiros e similares em Portugal, o que representa uma subida de 3,4%, enquanto os mercados externos somaram 4,2 milhões de dormidas e, portanto, diminuíram 5,1%.

Ler mais

O número de dormidas de hóspedes estrangeiros nos estabelecimentos hoteleiros e similares em Portugal caiu 5,1% em junho, face a igual mês do ano passado, de acordo com os dados divulgados esta segunda-feira, 13 de agosto, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). A estada média dos visitantes estrangeiros também diminuiu.

Segundo o INE, registaram-se 2,1 milhões de hóspedes em junho, valor idêntico ao verificado em igual mês de 2017, e 5,8 milhões de dormidas, o que traduz uma quebra de 2,9%.

Do número totald e dormidas verificado, o mercado interno contribuiu com 1,6 milhões, o que representa uma subida de 3,4%, enquanto os mercados externos somaram 4,2 milhões de dormidas, o que representa uma quebra de 5,1%.

Os turistas estiveram, em média, 2,80 noites nestes estabelecimentos, um tempo inferior em 2,9% ao período homólogo do ano passado: menos 0,2% no caso dos residentes e uma quebra de 3,1% nos não residentes (média de 3,21 noites).

O INE refere ainda que houve 2,1 milhões de hóspedes e 5,8 milhões de dormidas em junho e que, nos primeiros seis meses do ano, Portugal teve 9,6 milhões de hóspedes [3,7 nacionais e 5,9 estrangeiros] nos seus estabelecimentos hoteleiros e similares.

“Os proveitos totais [da atividade turística] atingiram 376,7 milhões de euros e os de aposento 278,6 milhões de euros, abrandando para crescimentos de 7,5% e 7,8%, respetivamente (+9,0% e +10,4%, pela mesma ordem, em maio de 2018)”, refere ainda o relatório do INE publicado esta manhã.

As dormidas em hotéis (68,8% do total) diminuíram 0,9%, mas restantes tipologias de alojamento, como as pousadas (-2,1%), apartamentos turísticos (-4,8%) ou aldeamentos turísticos (-7,6%), também apresentaram reduções.

Relacionadas

Imobiliário: Boom turístico ‘aguça’ apetite de investidores

O aumento do turismo em Portugal gerou uma euforia na corrida aos imóveis nos centros históricos, provocando uma sobreavaliação do mercado.

Madeira lidera estada média no alojamento local ao nível nacional

A Madeira lidera a lista com uma estada média de 4,80 noites seguida pelo Algarve (3,23) e Lisboa (2,37).

Receitas do alojamento turístico em Portugal disparam 18,6% em 2017

Segundo dados da Organização Mundial de Turismo, em 2017 ocorreram 1.323 milhões de chegadas de turistas internacionais em todo o Mundo, traduzindo um acréscimo de 84 milhões face ao ano anterior.

António Saraiva: “O investimento no turismo não é sustentável”

António Saraiva fala sobre os constrangimentos que as empresas têm e o caminho que a economia deve seguir, para ser sustentável. E avisa para o risco de dependermos só da dinâmica de um setor.
Recomendadas

Respostas Rápidas: qual a diminuição e crescimento dos transportes e mercadorias?

Na última quinta-feira, o Instituto Nacional de Estatística revelou os dados indicativos do segundo trimestre de 2018, sobre os dois setores.

Conheça oito blogues que vão ajudar a economizar as suas refeições

Conheça oito blogs que vão ajudar a manter uma alimentação equilibrada e económica.

Teodora Cardoso: “Não podemos pensar em reduzir impostos”

Em entrevista à ‘Antena 1’ e ao ‘Jornal de Negócios’, Teodora Cardoso disse: “penso que no estado em que estão as coisas, não podemos pensar muito em reduzir impostos”.
Comentários