Euro cai pressionado por tensão entre Roma e Bruxelas

Divisa europeia esteve pressionada numa altura em que o Governo italiano reafirmou que mantém a sua previsão de um défice de 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB) no orçamento para 2019,

O euro esteve hoje pressionado pelas divergências entre Roma e a Comissão Europeia sobre o orçamento italiano para 2019, segundo analistas do mercado de divisas.

Às 18:35 (hora de Lisboa), o euro seguia a 1,1333 dólares, quando na quinta-feira quase à mesma hora negociava a 1,1396 dólares.

O Banco Central Europeu fixou hoje o câmbio de referência do euro em 1,1346 dólares.

A decisão da Reserva Federal (Fed) norte-americana de assinalar mais subidas graduais das taxas de juro nos próximos trimestres favoreceu o dólar.

Na sua reunião de quinta-feira, a Fed deixou os juros de referência inalterados, como se esperava, depois de já os ter aumentado três vezes desde o início do ano, mas prevê-se que venha a decidir uma nova subida já em dezembro.

Por sua vez, o euro esteve pressionado numa altura em que o Governo italiano reafirmou que mantém a sua previsão de um défice de 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB) no orçamento para 2019, apesar das críticas de Bruxelas, que rejeitou o projeto orçamental italiano.

Se o Governo italiano se recusar a apresentar até 13 de novembro um novo projeto orçamental “em linha com as regras”, a Comissão deverá propor ao Conselho a imposição de sanções.

Ler mais
Recomendadas

Wall Street recupera e fecha em terrenos positivos

Os três principais índices da bolsa de Nova Iorque conseguiram inverter as perdas e fecharam a negociar em terrenos positivos. O industrial Dow Jones, que chegou a perder 24.000 pontos, conseguiu recuperar. O preço do petróleo afundou.

Centeno: “Portugal tem almofada financeira que cobre 44% das necessidades para os próximos 12 meses”

Em conferência de imprensa, após anunciar que Portugal já pagou a totalidade do empréstimo concedido pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) no resgate, Centeno confirmou que o rácio da dívida pública face ao PIB deverá ser de 121,2% no final do mês, ou seja, 3,5 pontos percentuais abaixo do valor registado no final do ano passado.

Adiamento da votação do Brexit arrasta bolsas europeias

Na bolsa portuguesa o PSI 20 caiu 1% para 4.788,3 pontos, arrastado sobretudo pelas quedas das papeleiras e da Mota-Engil.
Comentários