Euro cai pressionado por tensão entre Roma e Bruxelas

Divisa europeia esteve pressionada numa altura em que o Governo italiano reafirmou que mantém a sua previsão de um défice de 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB) no orçamento para 2019,

O euro esteve hoje pressionado pelas divergências entre Roma e a Comissão Europeia sobre o orçamento italiano para 2019, segundo analistas do mercado de divisas.

Às 18:35 (hora de Lisboa), o euro seguia a 1,1333 dólares, quando na quinta-feira quase à mesma hora negociava a 1,1396 dólares.

O Banco Central Europeu fixou hoje o câmbio de referência do euro em 1,1346 dólares.

A decisão da Reserva Federal (Fed) norte-americana de assinalar mais subidas graduais das taxas de juro nos próximos trimestres favoreceu o dólar.

Na sua reunião de quinta-feira, a Fed deixou os juros de referência inalterados, como se esperava, depois de já os ter aumentado três vezes desde o início do ano, mas prevê-se que venha a decidir uma nova subida já em dezembro.

Por sua vez, o euro esteve pressionado numa altura em que o Governo italiano reafirmou que mantém a sua previsão de um défice de 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB) no orçamento para 2019, apesar das críticas de Bruxelas, que rejeitou o projeto orçamental italiano.

Se o Governo italiano se recusar a apresentar até 13 de novembro um novo projeto orçamental “em linha com as regras”, a Comissão deverá propor ao Conselho a imposição de sanções.

Ler mais
Recomendadas

Mota e CTT puxam PSI 20 para cima e BCP para baixo. Europa em sessão amena

As praças europeias viveram uma sessão amena, sendo que a maioria terminou em alta. “E se em Portugal foi a Mota-Engil, a F.Ramada e os CTT a liderarem os ganhos no PSI20, com a Semapa a responder também de forma positiva às contas, no exterior a Wirecard disparou mais de 14%, perante a proibição de venda a descoberto (short-selling) imposta pelo regulador alemão”, diz o analista do BCP

Hoje não se negoceia em Wall Street: é dia dos presidentes

Por ser feriado federal, a maior parte das escolas e as instituições governamentais estão encerradas, assim como a bolsa de Nova Iorque, que terá amanhã a primeira sessão desta semana.

Setor papeleiro coloca PSI 20 a valorizar na primeira sessão da semana

A bolsa de Lisboa abriu a primeira sessão da semana a ganhar, com a Navigator a liderar os ganhos.
Comentários