Euro recua para 1,1815 e atinge mínimos de dezembro

O euro recuou hoje face ao dólar, atingindo mínimos desde dezembro, influenciado pela crise política em Itália e pelas incertezas relativas à Coreia do Norte, segundo os analistas.

Às 18:30 (hora de Lisboa), o euro negociava a 1,1815 dólares, quando na terça-feira, sensivelmente à mesma hora seguia a 1,1855 dólares.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou hoje a taxa de referência do câmbio nos 1,1784 dólares.

Em Itália, a terceira economia da zona euro, o Movimento 5 Estrelas (M5S) e a Liga Norte negociaram um programa de governo que contempla aumentos da despesa, reduções de impostos e a possibilidade de saída do euro, segundo os media, refere a Efe.

A Coreia do Norte anunciou hoje que está a pensar cancelar a cimeira entre Donald Trump e Kim Jong-un, o que agitou os mercados.

Recomendadas

Wall Street abre em alta em sintonia com a Europa

“A nota que a China pretende reduzir as tarifas médias à importação de bens é ponto positivo para um mercado que tem sido dominado pelas tensões comerciais”, diz o analista do Millennium BCP Investment Banking. O euro valoriza face ao dólar 0,68% para 1,1752 dólares.

Governo tem de controlar contas públicas para beneficiar do ‘efeito rating’ nos juros da dívida, avisa CFP

“A redução projetada para o rácio da dívida pública está fortemente dependente da concretização do crescimento económico previsto e da capacidade de gerar excedentes primários”, sublinhou o Conselho de Finanças Públicas.

Respostas Rápidas. O que se sabe sobre a entrada em bolsa da Sonae MC?

A empresa oficializou esta quarta-feira que a operação avança até ao final do ano, sendo que o ‘free-float’ será no mínimo de 25%. Os analistas não ficaram surpreendidos pela informação recebida e ainda esperam conhecer as condições técnicas.
Comentários