Eurodeputada bloquista Marisa Matias vai chefiar missão eleitoral da UE no Sri Lanka

A eurodeputada portuguesa do BE Marisa Matias foi nomeada pela chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, para chefiar uma missão eleitoral da União Europeia (UE) no Sri Lanka, partindo no domingo para o país, anunciou hoje o partido.

Paula Nunes/BE

Em comunicado, a delegação do Bloco no Parlamento Europeu informa que a equipa principal desta missão, que Marisa Matias irá liderar, é composta por nove analistas eleitorais da UE e já se encontra no Sri Lanka desde o início de outubro, devendo ficar no país até à conclusão do processo eleitoral.

A estes especialistas vão juntar-se, entretanto, 30 observadores de longo prazo que foram colocados em vários pontos do país e outros 30 especialistas para a semana das eleições.

“A missão surge no decurso de uma longa história de missões de observação eleitoral da UE naquele país, em 2000, 2001, 2004, 2005 e 2015. Esta eleição, presidencial, reveste-se ainda de especial importância pois será a primeira de várias que decorrerão naquele país até ao final de 2020 e o processo de reconciliação nacional é ainda frágil”, assinala o BE.

Citada pela nota, a deputada bloquista Marisa Matias afirma acreditar ser “importante que a UE continue a realizar missões de observação eleitoral no Sri Lanka como forma de apoio à população e aos seus esforços no sentido de reforçar os processos eleitorais e as instituições democráticas”.

“Espero que a nossa observação possa constituir um importante contributo para esta eleição e, através do seu acompanhamento posterior, para os esforços de reforçar ainda mais esses processos eleitorais e as instituições”, adianta.

Já a Alta Representante da UE para a Política Externa e Segurança, Federica Mogherini, indica estar confiante de que “o destacamento de uma missão de observação eleitoral da UE sob a liderança da chefe de Missão Marisa Matias contribuirá para uma eleição inclusiva, credível e transparente”.

“Esta eleição é importante para que o Sri Lanka continue a progredir no seu caminho de reformas e de reconciliação nacional”, conclui Federica Mogherini na nota.

Caberá à equipa de missão fazer, posteriormente, um relatório sobre este ato eleitoral e apresentar recomendações para futuros processos.

As eleições presidenciais no Sri Lanka realizam-se no dia 16 de novembro e contam com 35 candidatos.

Também o Parlamento Europeu vai organizar uma missão de observação, que será liderada pela deputada socialista portuguesa Isabel Santos, tendo como objetivo “acompanhar o ato eleitoral e observar as condições em que se irá desenrolar”, assinala em nota de imprensa a delegação do PS em Bruxelas.

Isabel Santos já tinha feito parte de uma missão semelhante da assembleia europeia para as eleições na Ucrânia.

Ler mais
Recomendadas

Maior partido no parlamento de Timor-Leste diz que nova coligação vai levar país a eleições

O secretário-geral da Frente Revolucionária do Timor-Leste Independente (Fretilin) disse que a “coligação foi formatada para criar nova crise institucional para irmos para eleições antecipadas”.

Xanana Gusmão anuncia coligação em Timor-Leste para formar Governo

O partido liderado por Xanana Gusmão conta com o apoio dos 21 deputados do CNRT, maior partido da atual coligação do Governo, a nova aliança inclui ainda os cinco deputados do Kmanek Haburas Unidade Nacional Timor Oan (KHUNTO) e cinco do Partido Democrático (PD).

Governo aprova 12,8 milhões de euros de indemnização compensatória para a Lusa

O presidente do conselho de administração da Lusa diz que o “montante é igual ao dos últimos três anos”, e que se trata de “um valor expectável”, muito embora aguarde o “reforço das verbas que foram aprovadas na Assembleia da República” para a Lusa “poder fazer face a todos os seus compromissos”.
Comentários