Eurodeputada madeirense integra comissão para avaliar fundos europeus na Alemanha

Grupo de trabalho da Comissão de Desenvolvimento Regional tem como objetivo proceder à avaliação da aplicação dos fundos europeus na Nuremberga, na Alemanha, nomeadamente em projetos financiados por fundos europeus.

A eurodeputada Liliana Rodrigues integra, entre 11 e 13 de Julho, o grupo de trabalho da Comissão de Desenvolvimento Regional com o objetivo de proceder à avaliação da aplicação dos fundos europeus na Nuremberga, na Alemanha, nomeadamente em projetos financiados por fundos europeus.

No âmbito da candidatura de Nuremberga a Capital Europeia da Cultura em 2025, a delegação do Parlamento Europeu vai centra-se em alguns projectos culturais como o Z-Bau – House of Contemporary Culture ou o Südpunkt – Zentrum für Bildung und Kultur.

Para a deputada madeirense, “este é um trabalho que o Parlamento Europeu assume como fundamental, tanto na perspetiva de averiguar acerca da correcta, eficaz e transparente utilização do financiamento como, em simultâneo, da divulgação junto da opinião pública da importância destes investimentos europeus para a melhoria da qualidade de vida das populações”.

Para além de Liliana Rodrigues, esta delegação é integrada por Constanze Krehl, Kerstin Westphal e Derek Vaughan. Esta é a sua décima segunda missão pela Comissão de Desenvolvimento Regional.

Recomendadas

PSD diz que a Madeira “pode orgulhar-se” de ser a primeira no País a avançar com estatuto do cuidador informal

João Paulo Marques diz que a proposta “prova” que o Governo Regional tem a intervenção e o apoio social como áreas prioritárias de governação, “não só apoiando quem mais precisa, mas, com o estatuto do cuidador informal, cuidando de quem cuida e dando condições para que os familiares possam cuidar dos seus doentes em casa, que é onde deles precisam e onde merecem estar”.

Madeira espera subida para 40% na produção de eletricidade através de energia renovável

Esta produção deve subir com a construção da barragem do Paul da Serra e no Túnel do Pedregal.

Greve da função pública fecha escolas na Madeira

A Educação e a Saúde são os setores mais afetados pela greve na Madeira. Ricardo Gouveia, do Sindicato de Trabalhadores da Função Pública da RAM, refere que estes são os serviços onde há mais falta de recursos humanos e carência de pessoal. Quanto aos Hospitais da Região, o Sindicato diz que a adesão anda à volta dos 75%.
Comentários