EXCLUSIVO: Pedro Castro e Almeida será o novo CEO do Santander Totta

Com o fim do mandato dos membros dos órgãos sociais, António Vieira Monteiro passará a chairman do Santander Totta, apurou o Jornal Económico.

António Vieira Monteiro vai deixar de ser o CEO do Banco Santander Totta e passará a chairman no próximo mandato. Para o lugar de CEO, vai suceder-lhe o atual administrador executivo, Pedro Castro e Almeida, apurou o Jornal Económico.

Vieira Monteiro, questionado esta semana pelo Jornal Económico à margem da apresentação de resultados do Banco, escusou-se a pronunciar sobre o tema, dizendo que “se trata de uma decisão do acionista”.

A mudança de cadeiras dos dois administradores surge no quadro da renovação dos órgãos sociais para o triénio 2019-2021. O atual mandato da administração acaba no próximo dia 31 de dezembro.

A lista dos novos órgãos sociais vai ser avaliada pelo Banco Central Europeu, no âmbito do processo fit & proper (adequação e avaliação), e já deu entrada no Banco de Portugal, apurou o Jornal Económico. No entanto, o regulador bancário não comentou.

O Santander Totta vai assim manter o seu princípio de ter um CEO português.

A eleição dos órgãos sociais do Banco Santander Totta (que passará a ter a marca Santander) ocorrerá em assembleia-geral, que será convocada para o efeito e que deverá realizar-se até ao final deste ano.

Leia a notícia completa na edição semanal do Jornal Económico, que estará nas bancas esta sexta-feira.

 

Ler mais
Recomendadas

PSD quer auditoria ao período pós-resolução do BES

Segundo o deputado do PSD, António Leitão Amaro, o que é preciso auditar, “e que ainda não foi auditado” consiste no que aconteceu depois da resolução do BES, “como a venda do Novo Banco à Lone Star e o que aconteceu depois disso”, nomeadamente, “as imparidades”.

Parecer do BCE à reforma da supervisão financeira chega em abril e pode impor mudanças

Este parecer do BCE terá de ser acatado pelos grupos parlamentares e se não o for – dependendo do conteúdo do parecer do Banco Central Europeu, e do grau de desconformidade da lei com o Tratado da Comissão Europeia – poderá dar lugar a abertura de um processo de incumprimento por parte da Comissão Europeia ao Estado português.

Presidente executivo do Novo Banco é ouvido hoje no Parlamento

O presidente executivo do Novo Banco é hoje ouvido na Assembleia de República, na Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, no âmbito do requerimento apresentado pelo grupo parlamentar do PSD.
Comentários