“Façam like ao Porto”: Candidatura do Porto à Agência Europeia do Medicamento pede a ajuda de todos os portugueses

Munique, Paris, Estocolmo, Amesterdão e Berlim são algumas das cidades que também entraram na corrida pela EMA. A decisão final deve ser conhecida em outubro ou novembro, depois de particamente todos os estados-membros terem avançado com uma candidatura à sede da agência do medicamento.

A comissão nacional da candidatura do Porto a sede da Agência Europeia do Medicamento (EMA) faz um “forte apelo” a todos os portugueses para que apoiem a cidade invicta na corrida pela sede da EMA, que será deslocada para um dos Estados-membros da União Europeia, assim que se concluirem as negociações do Brexit. A ideia é que os portugueses contribuam em massa, através das redes sociais, por exemplo, para “dar um peso substancial à nossa candidatura”.

Em entrevista à rádio TSF, o antigo presidente do Infarmed, Eurico Castro Alves, que é uma das principais figuras da candidatura do Porto à EMA, diz que a comissão nacional da candidatura quer “o empenhamento de todos e que todos sintam como sua esta candidatura do Porto”. Uma vez que o país está a competir contra mais de 20 cidades europeias, Eurico Castro Alves sublinha a importância da divulgação da iniciativa portuguesa.

“Divulgar a candidatura do Porto nas redes sociais e fazer likes. Isso é o mínimo. Pode-se fazer muito mais, porque cada vez que se falar da candidatura do Porto, isso vai ter repercussões, porque isso passa de uns para os outros e tudo isso pode ajudar a dar um peso substancial à nossa candidatura”, afirma.

Eurico Castro Alves adianta que ainda não há um orçamento estipulado para os gastos da campanha a favor do Porto, mas a comissão anda à procura de apoios de empresas como hotéis e companhias aéreas que apoiem as viagens dos cerca de 900 funcionários para o país.

Munique, Paris, Estocolmo, Amesterdão e Berlim são algumas das cidades que também entraram na corrida pela EMA. A decisão final deve ser conhecida em outubro ou novembro, depois de particamente todos os estados-membros terem avançado com uma candidatura a sede da agência do medicamento.

Recomendadas

Insónias estão associadas a mais de 80% das depressões

A má qualidade do sono está associada, em grande medida, a aspetos depressivos, disse hoje à agência Lusa a especialista Marta Gonçalves, que participa no simpósio “Insónia: a perspetiva da Medicina do Sono”, em Coimbra.

Presidente do Conselho Nacional de Saúde renuncia ao cargo

Jorge Simões é casado com Marta Temido, que, na segunda-feira tomou posse como ministra da Saúde, substituindo Adalberto Campos Fernandes.

PremiumOrçamento do SNS vai crescer menos do que a economia em 2019

Nova ministra vai ter mais 523 milhões de euros no orçamento, mas as transferências para o Serviço Nacional de Saúde vão crescer apenas 2%. No bolo do sector está incluído o avanço nos processos de construção de cinco novos hospitais.
Comentários