Familías estão a pagar 103 euros a mais no gás natural

Deco avisa para a taxa de ocupação do subsolo estar a ser refletida de forma indevida nas faturas há 18 meses e estima que desde janeiro de 2017, estejam a ser “cobrados abusiva e indevidamente” 3,25 milhões de euros por mês aos consumidores.

Estão a ser cobrados anualmente às familias portuguesas 103 euros a mais na fatura do gás natural, pela taxa de ocupação do subsolo, numa média mensal de 8,6 euros. O “Jornal de Notícias” (JN) dá conta na sua edição desta sexta-feira que esta taxa deveria ter deixado de ser paga pelos consumidores há um ano e meio.

Os dados são revelados pela Deco que estima que desde janeiro do ano passado estejam a ser “cobrados abusiva e indevidamente”, 3,25 milhões de euros por mês aos consumidores de gás natural, o que dá uma média de 2,5 euros por família, num total de 1,3 milhões de euros por casa.

O portal da defesa do consumidor exige que sejam devolvidos 58,5 milhões de euros pelos operadores das redes de distribuição de gás natural, na sequência de uma eventual ação judicial por cobrança indevida.

Se este valor fosse agora ressarcido cada família iria receber 45 euros, sendo que este número poderá variar entre os municípios devido às diferentes taxas de ocupação dos subsolos aplicadas.

Recomendadas

5G: Começou hoje a segunda fase da migração das frequências da TDT

A segunda fase da alteração da rede de emissores da televisão digital terrestre (TDT) arrancou esta segunda-feira, 24 de fevereiro, em Vila Nova de São Bento, no concelho de Serpa, um passo essencial para a implementação da quinta geração móvel (5G).

EUA: coronavírus não prejudica, por enquanto, a ‘phase 1’ do acordo comercial com a China

O secretário do tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, reconhece que o coronavírus pode atrasar o início das negociações sobre o aprofundamento do acordo comercial com Pequim, mas garantiu não estar preocupado com esse cenário.
catarina_martins_bloco_esquerda_legislativas_1

BE quer subsídio de alimentação da Função Pública como referência para o setor privado

A medida consta de um projeto de lei apresentado pelos bloquistas, que visa que o subsídio diário de alimentação dos trabalhadores do setor privado não seja inferior ao que definido para os trabalhadores da Administração Pública.
Comentários