Ferry: Governo e JPP em ‘guerra aberta’

Juntos pelo Povo divulga lista das adjudicações sobre o ferry e desafia vice-presidente do Executivo madeirense a apresentar publicamente o conteúdo dos estudos sobre o concurso internacional.

Ler mais

É mais um episódio no conturbado processo do ‘Concurso Publico Internacional para a Concessão de Serviços Públicos de Transporte Marítimo de Passageiros e Veículos através de Navio Ferry entre a Madeira e o Continente’.

Depois do Juntos pelo Povo (JPP) ter vindo a público denunciar o dispêndio de aproximadamente 568 mil euros em estudos e assessorias jurídicas sobre o concurso público internacional, a vice-presidência do Governo acusou, esta terça-feira, o partido de “querer confundir as pessoas”, ao abrigo de “uma agenda eleitoral própria” norteada “por objetivos que nada têm a ver com o esclarecimento e o interesse da população” e escudada em “ações de guerrilha política rasteira”.

O JPP reagiu, entretanto, ao comunicado do Governo, reafirmando as suas afirmações e divulgando, “em prol da transparência e da retidão neste processo da mobilidade de passageiros e carga”, a lista das diversas adjudicações, entre assessorias, pareceres, estudos e consultadorias, cujos valores atingem os 568 mil euros com IVA.

“A este propósito o JPP propõe ao senhor vice-presidente, Pedro Calado, que divulgue publicamente, e a todos cidadãos, hoje mesmo, o teor e conteúdo desses estudos, contribuindo claramente para a melhoria da pretensa “renovação”, rigor e seriedade, que apregoa”, desafia o líder da bancada parlamentar do Juntos pelo Povo, Élvio Sousa.

De acordo com Pedro Calado, vice-presidente do Governo Regional, o procedimento do ferry envolveu a instrução de processos junto da União Europeia, de entidades nacionais de consulta obrigatória, implicando ainda a elaboração de estudos, de pareceres, a assessoria jurídica e técnica relacionada com as peças de um procedimento concursal internacional de elevada complexidade. “O total do custo assumido pelo Governo Regional foi de pouco mais de 220 mil euros, ou seja, quase um terço do valor que hoje foi apresentado pelo JPP”, afirma a vice-presidência em comunicado.

“Seria correto o Governo Regional da Madeira reconhecer publicamente os valores que englobam os estudos que versam direta e indiretamente a operação ferry entre a Madeira e o continente português. O total ascende, de facto, o meio milhão de euros”, insiste Élvio Sousa.

Recomendadas

Escultura, música e dança unem-se no Museu de Arte Contemporânea

O espetáculo possui quatro escultura inter(ativas) que serão exploradas ao som da música e da dança.

Feira discute novas abordagens à economia social

O evento é ainda marcado por atuações musicais e por um workshop de chocolate.

Alberto II: de apreciador a confrade do Vinho Madeira

Príncipe Alberto II do Mónaco foi entronizado confrade do Vinho Madeira esta sexta-feira, declarando-se apreciador do vinho tal como o seu pai e o tetravô.
Comentários