Fiat acusa empresa indiana de violação de patentes

A construtora italiana acusa a Mahindra de violar direitos de propriedade intelectual relacionados com clássico Jeep, que faz parte, atualmente, do portefólio da Fiat.

A Fiat reclamou formalmente contra a indiana Mahindra por esta ter violado patentes da construtora automóvel italiana, noticiou a agência reuters, citando a empresa indiana, esta quarta-feira, 29 de agosto.

 

De acordo com a denúncia, certas características de design do utilitário 4×4 Roxor da Mahindra infringem os direitos de propriedade intelectual do clássico Jeep, que faz parte, atualmente, do portefólio da Fiat.

A empresa indiana respondeu, rejeitando as acusaçõese explicando que o design em causa decorre de um contrato feito entre as duas empresas em 2009.

A Fiat não pediu qualquer compensação monetária, mas procura uma restrição permanente sobre a Mahindra no sentido de impedir qualquer importação de peças que possam potencialmente infringir os seus direitos de propriedade intelectual, segundo a empresa indiana.

Relacionadas

Agnelli: A história da mais célebre família italiana

Conhecidos como os “Kennedy de Itália”, a história da família Agnelli também é marcada pelo poder, glória, escândalos ou tragédias. Donos de um império que vai da indústria automóvel ao futebol, o clã tem quase duas centenas de membros e muitos deles são acionistas. Destes podemos destacar três protagonistas: Elkann, o homem que dirige os negócios, Andrea, o presidente da Juventus, e Lapo, o “enfant terrible”.

Histórico CEO da Fiat, Sergio Marchionne, morre aos 66 anos

Sergio Marchionne morreu esta quarta-feira de acordo com a agência “Bloomberg”.
Recomendadas

BP quer ter 500 postos de abastecimento em Portugal em 2020

A BP Portugal quer ter 500 postos de abastecimento até março de 2020, mais 50 do que a rede da petrolífera britânica conta atualmente, e mantém interesse na aquisição da Prio, disse à agência Lusa o presidente executivo.

Governo avança com lei que permite aos bancos contabilizar como custo fiscal as novas imparidades

“A presente alteração visa sanar a divergência entre os sistemas contabilísticos e fiscais no que respeita ao tratamento de perdas por imparidades associadas a operações de crédito. Prevêem-se ainda regras disciplinadoras para as perdas por imparidade registadas nos períodos de tributação com início anterior a 1 de janeiro de 2019, e ainda não aceites fiscalmente”, diz o último comunicado do Conselho de Ministros

BPI vence Prémio Cinco Estrelas na categoria de Banca Digital

O BPI é líder na penetração do homebanking, com quase metade dos seus clientes particulares a serem utilizadores deste canal. O mesmo acontece no caso dos clientes empresariais, em que 84,5% usam os canais digitais do Banco. Isto segundo o estudo BASEF Banca relativo ao período de fevereiro a agosto de 2018.
Comentários