Fidelidade e Fosun juntam banco alemão a nova edição do programa de aceleração de startups

Em conferência de imprensa, os promotores explicaram que esta terceira edição do programa de aceleração de startups Protechting contará com ações internacionais de scouting e apoiará projetos de Healthtech, Insurtech e Fintech.

Cristina Bernardo
Ler mais

A nova edição do programa de aceleração de startups desenvolvido pela seguradora Fidelidade e pela Fosun vai contar com a participação do banco alemão Hauck & Aufhauser, que também é controlado pelo grupo chinês, anunciaram as empresas esta quarta feira, 28 de fevereiro.

Em conferência de imprensa, os promotores explicaram que a terceira edição do programa de aceleração de startups Protechting (3.0) contará com ações internacionais de scouting durante a fase de candidaturas e apoiará projetos de Healthtech, Insurtech e Fintech. em Londres, São Paulo Silicon Valley.

Sérgio Carvalho, diretor de Marketing da Fidelidade destacou que a parceria com a entidade bancária alemã impulsiona a área de atuação das Fintechs. Já o responsável pelo Hauck & Aufhauser, que discursou através de vídeo, explicou que o setor está a atravessar uma “mudança dramática que afeta a indústria bancária”, pelo que pretende tornar o programa mais internacional, “além-fronteiras”. “Espero que possamos criar valor”, referiu.

A ‘versão 2018’ do Protechting contará com um reforço da Luz Saúde, que, desta vez, estará mais envolvida no concurso. “A Fosun vê em cada um de nós, colaborador, umempreendedor. Uma das coisas que aprendi há cinco anos [com a integração] foi que a ‘acendalha pode incendiar a pradaria toda'”, afirmou Isabel Vaz, CEO da Luz Saúde. A porta-voz do grupo de prestador de cuidados de saúde frisou que a área “tem dinamismo e preparação para a inovação”, sendo exemplo disso o investimento na Data Science.

O programa anunciado pela seguradora nacional vai ter um polo em Lisboa (sobretudo destinado à saúde) e um em Frankfurt (focado na banca), na Alemanha. Lado-a-lado com o governo local, a Fosun vai promover o programa em Macau e escolher as três melhores startups da zona de Cantão e Hong Kong. “Esperamos receber startups da China no bootcamp a realizar em Portugal (…) É uma ação fundamental para acelerar a transformação das nossas empresas na economia digital”, disse o presidente da Fidelidade, Jorge Magalhães Correia.

Pedro Rocha Vieira, co-founder e CEO da aceleradora nacional Beta-i realçou que um dos motivos pelos quais este tipo de iniciativas são importantes é “fazer crescer os nossos parceiros e crescer com eles”, dando o exemplo da recente fusão com a boutique de inovação Couture, que gerou “novas competências e capacidade operacional”, bem como “preparação para uma maior oferta e uma atuação global. “É um grupo que pensa a longo prazo e que quer criar valor. Estamos preparados para este novo desafio”, concluiu, no encerramento da sessão.

Na edição anterior, a empresa portuguesa Bdeo, premiada a nível nacional, foi a vencedora da competição global, destacando-se entre um conjunto de 13 startups chinesas, norte-americanas, espanholas e italianas.

Programa

  • Candidaturas – até 29 de abril
  • Seleção – entre 30 de abril e 31 de maio
  • Bootcamp – 18 a 22 de junho
  • Piloto – 9 de julho a 24 de outubro
  • Pitch Day – 25 de outubro
  • Integração
Relacionadas

Startups têm 1 mês para se candidatarem a investimento da Fosun, 10.000 euros e roadshow na China

A 3ª edição do programa de captação e aceleração Protechting 3.0 foi formalmente apresentada esta quarta-feira. “É a ambição de qualquer empresa trabalhar num mercado da dimensão da China”, afirma o presidente da Fidelidade.
Recomendadas

Bankinter adquire negócios do EVO Banco e Avantcard, filial de crédito ao consumo na Irlanda

O objetivo desta operação centra-se em dois tipos de atividade, que o Bankinter considera estratégicas: a banca digital e o negócio ao consumo; e em dois locais geográficos distintos: Espanha e Irlanda.

Pedro Siza Vieira: BdP deve evitar cair nos extremos da supervisão

O Ministro Adjunto usou o exemplo da queda do Lehman Brothers para referir que a supervisão comportamental aprendeu com a crise, mas também para sublinhar a importância de avaliar o risco.

Caixa lança nova aplicação de homebanking para smartphone

À data de hoje (e ainda sem qualquer comunicação), a nova APP é já a 1ª em número de downloads das APPs financeiras nas lojas Android e Apple, diz o banco em comunicado, depois de o próprio CEO do banco ter dito mesmo numa conferência em Lisboa.
Comentários