Figueira da Foz espera receber mais 60 mil pessoas por dia durante o RFM Somni

As autoridades esperam a presença de mais 60 mil pessoas por dia, nos próximos três dias, na Figueira da Foz, durante o festival de música eletrónica RFM Somni que começa na sexta-feira no areal da praia.

Ler mais

As autoridades esperam a presença de mais 60 mil pessoas por dia, nos próximos três dias, na Figueira da Foz, durante o festival de música eletrónica RFM Somni que começa na sexta-feira no areal da praia.

A ‘enchente’ de festivaleiros, acompanhantes e turistas, que vai quadruplicar a população habitual da cidade do distrito de Coimbra, obriga à ativação de um Plano de Prevenção e Emergência a partir do início da tarde de sexta-feira até segunda-feira, envolvendo, no exterior do recinto do festival, cerca de 150 operacionais de nove entidades, disse à agência Lusa Nuno Osório, comandante da Proteção Civil municipal.

“O Plano pretende assegurar os serviços de emergência necessários, com a maior eficácia, e eficiência, no mais curto espaço de tempo. Outro objetivo primordial também é minimizar o transporte de vítimas para o hospital”, afirmou Nuno Osório, adiantando que habitualmente se trata de feridos ligeiros, com insolações, desidratação, intoxicações etílicas ou contusões, que necessitam apenas de cuidados básicos de saúde.

O festival de música eletrónica decorre pelo sexto ano consecutivo no areal da praia da Figueira da Foz e as autoridades têm vindo a otimizar os procedimentos de segurança e emergência: “Todos os anos melhoramos qualquer coisa, há uma tendência gradual de estabilizar, porque a experiência começa a ser grande”, enfatizou o comandante operacional.

Foram realizadas três reuniões de coordenação entre todas as entidades envolvidas – Serviço Municipal de Proteção Civil, Bombeiros Municipais, Cruz Vermelha Portuguesa, Autoridade Marítima Nacional (Instituto de Socorros a Náufragos e Polícia Marítima), PSP (com reforço do Corpo de Intervenção da Unidade Especial de Polícia), Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e Hospital Distrital da Figueira da Foz – e o plano entra em vigor “automaticamente” após a realização do último ‘briefing’, agendado para as 12:00 de sexta-feira.

Nuno Osório explicou que, em termos operacionais, o areal é dividido numa grelha de 12 setores “através de uma matriz de gestão do espaço que todos os intervenientes conhecem” e que facilita eventuais intervenções, abrangendo quer o recinto do festival, quer o parque de campismo anexo e os acessos do público.

O plano envolve ainda a gestão de fluxos de trânsito na cidade, que inclui o encerramento ao trânsito de um troço com cerca de 1,5 km nas avenidas de Espanha e 25 de Abril.

O molhe norte do rio Mondego – que coincide com o extremo sul do recinto – mantém-se como via dedicada a veículos de emergência e engloba, para além do posto de comando operacional, um hospital de campanha com dois médicos, quatro enfermeiros, oito socorristas e um psicólogo “em permanência”, cinco zonas de tratamento e capacidade para 14 vítimas acamadas “em simultâneo”, para além de áreas de receção e triagem.

Na praia estarão três moto-4 de transporte e resgate de vítimas e uma outra de combate a incêndios, para além de meios 4×4 da Autoridade Marítima Nacional e uma viatura dos bombeiros em permanência no recinto do festival, por onde estão espalhados 20 postos de extintores.

A autoridade marítima é ainda responsável pelo patrulhamento de áreas da foz do rio Mondego e no mar, e repete, este ano, a colaboração “perfeita” iniciada em 2017 com a PSP, nos controles de segurança prévios à entrada dos festivaleiros no Somni, disse Nuno Osório.

A quem por estes dias se desloca à Figueira da Foz para o festival de música eletrónica, o comandante da Proteção Civil municipal apela a que não transporte vasilhames de vidro, pedido que é extensivo aos bares e restaurantes da cidade, “que não os devem disponibilizar”.

“As pessoas vêm para um ambiente de praia, queremos que venham com antecedência, que estejam hidratados e alimentados, usem protetor solar e divirtam-se em segurança”, aconselhou o comandante operacional.

O cartaz do festival inclui cerca de 20 artistas, de onde se destacam os holandeses Yellow Claw e os suecos Steve Angelo e Axwell & Ingrosso.

O Somni, que registou cerca de 100 mil entradas na última edição, realiza-se na praia do Relógio desde 2013. A primeira edição na Figueira da Foz foi promovida pelo Casino local, tendo a autarquia assumido a parceria em 2014 e assinado, no final desse ano, um primeiro contrato válido por três edições, repetido em 2017 com novo acordo que se conclui em 2020.

Recomendadas
Veja aqui os vencedores dos Emmy
A série televisiva “A Guerra dos Tronos”, com nove prémios, foi a vencedora dos Emmy, seguida por “The Marvelous Mrs. Maisel”, que conquistou oito estatuetas, enquanto a HBO e Netflix ficaram empatadas, ambas com 23 prémios.
The Nun: o maior sucesso de sempre de um filme de terror em Portugal
Foi pelo segundo fim-de-semana consecutivo a escolha preferencial dos portugueses nas salas de cinema.
Jogos de tabuleiro: opções ‘vintage’ na era digital
Decoram prateleiras com cores, prometem sorrisos, alegrias e emoções. Mas escolher o jogo certo é uma arte difícil de dominar. Tal como os jogos, ninguém é igual e não há um para todos os gostos.
Comentários