‘Fintech’ de câmbio espanhola Ebury chega a Portugal e está a contratar

Empresa especializada em pagamentos internacionais e gestão de câmbio de divisas abriu um escritório em Lisboa, que será liderado por David Brito. Vai recrutar até 20 candidatos para funções em Portugal, onde conta com mais de 300 clientes.

A fintech espanhola Ebury abriu em janeiro um escritório em Lisboa, que será liderado por David Brito, e está atualmente a reforçar a equipa. A empresa especializada em pagamentos internacionais e gestão de câmbio de divisas para empresas fora da zona euro está a recrutar até 20 candidatos para funções em Portugal, onde conta com mais de 300 clientes.

Além de David Brito, a equipa da Ebury conta também com Duarte Líbano Monteiro, como country manager da Península Ibérica, e ainda 15 outros profissionais, em escritórios internacionais, dedicados ao mercado português.

A fintech contava, no final de 2017, com 24 mil clientes e mais de 110 milhões de dólares em investimento desde a fundação, em 2009. Além de ter aberto o primeiro escritório em Portugal, a Ebury pretende contratar, até ao final de 2018, 350 pessoas, que se irão juntar aos 600 profissionais que trabalham atualmente com a fintech.

Relacionadas

Dólar teve um ano difícil, mas vai valorizar face ao euro em 2018, segundo a Ebury

Numa altura em que a apreciação do euro face ao dólar preocupa as autoridades europeias, a ‘fintech’ cambial prevê que este ano seja de inversão para a moeda norte-americana.
Recomendadas

Moody’s mantém notação da dívida portuguesa

A agência de notação, que foi a última a retirar Portugal do patamar de ‘lixo’, manteve inalterado o ‘rating’ em Baa3 e a perspetiva estável, não publicando nenhum relatório.

Wall Street sobe com impulso da banca

No mercado de ações a banca foi a estrela da sessão, à semelhança do que aconteceu na Europa. Já o mercado do petróleo fechou com ganhos nesta sexta-feira, 15, impulsionado pelas noticias sobre o diálogo comercial entre Estados Unidos e China.

BCP dispara na bolsa à boleia da subida da banca nos mercados da Europa

O BCE está a discutir um novo programa de TLTRO (Targeted longer-term refinancing operations), empréstimos a bancos a juros muito baixos e que estão vinculados à concessão de empréstimos a famílias e empresas. A banca disparou em bolsa.
Comentários