Fisco dá mais de 23 mil descontos no IRS a estrangeiros

No ano passado, Portugal atribuiu 28 estatutos de residente não-habitual por dia a reformados e ‘cérebros’ de 147 países.

O Fisco já concedeu o estatuto de residente não-habitual (RNH) a 23.767 cidadãos oriundos de 147 países desde 2009. Só no ano passado, Portugal atribuiu 28 autorizações por dia a reformados e profissionais considerados de valor acrescentado que vieram trabalhar para o país.

Os dados, disponibilizados pelo Ministério das Finanças e divulgados este sábado pelo “Expresso”, mostram que 6.448 vêm de França, 2.718 do Reino Unido e 2.513 de Itália. Porém, há também pessoas da Suazilândia, Nova Caledónia ou Ruanda.

O RNH oferece essencialmente uma taxa fixa de 20% no IRS para rendimentos do trabalho, uma dupla isenção no IRS a quem traga pensões de fora e uma isenção no IRS sobre outros rendimentos de fonte estrangeira, conforme lembra o semanário.

Recorde-se que, na semana passada, o “Diário de Notícias/Dinheiro Vivo” (DN), avançou que a Finlândia e a Suécia estão a pressionar o governo português para rever os acordos fiscais dos pensionistas destes países nórdicos. O DN refere que a Finlândia quer pôr fim a esse benefício e que os seus cidadãos comecem a pagar impostos em Helsínquia e que as autoridades finlandesas pretendem que a renegociação esteja terminada até ao final de novembro de maneira a que as novas regras entrem em vigor a 1 de janeiro de 2019.

Recomendadas

Portugal negoceia com Brasil venda de leite dos Açores

O secretário de Estado da Internacionalização português afirmou hoje à Lusa que está a negociar com o Brasil medidas que permitam a exportação de leite dos Açores para aquele mercado.

Vistos Gold: Investimento chinês cai 41% para 60 milhões de euros no 1.º trimestre

O investimento oriundo da China captado através dos ‘Vistos Gold’ caiu 41% no primeiro trimestre, face a igual período de 2018, para 59,6 milhões de euros, segundo dados estatísticos do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Programa de 4 milhões de euros vai permitir circulação de artistas e projetos culturais

O Programa Centro Magalhães vai envolver um investimento de quatro milhões de euros e permitir a “circulação de artistas e de projetos culturais” entre o Alentejo, Algarve e a Andaluzia (Espanha), revelou esta quinta-feira a ministra da Cultura. “O tripé” baseado na “história, criatividade e cooperação” é o que melhor representa o projeto, resumiu Graça […]
Comentários