Fisco espanhol devolve dois milhões de euros a Cristiano Ronaldo

A agência tributária espanhola chegou à conclusão que o contrato de cedências dos direitos de imagem que Cristiano Ronaldo assinou com o empresário Peter Lim, dono do Valência, não dizia respeito a negócios em Espanha, e pretendia apenas aumentar a visibilidade do jogador no mercado asiático.

O fisco espanhol vai baixar o valor que o jogador português Cristiano Ronaldo terá de pagar, depois de ter considerado que o capitão da seleção nacional de futebol pagou impostos a que não era de forma legal obrigado, avança o jornal “El Mundo”.

No final do mês de julho o fisco espanhol e o jogador assinaram um acordo relativo às dívidas fiscais relativas aos direitos de imagem de Cristiano Ronaldo, que esteve nove anos no Real de Madrid e que agora atua nos italianos da Juventus.

A agência tributária espanhola chegou à conclusão que o contrato de cedências dos direitos de imagem que Cristiano Ronaldo assinou com o empresário Peter Lim, dono do Valência, não dizia respeito a negócios em Espanha, e pretendia apenas aumentar a visibilidade do jogador no mercado asiático.

Ainda de acordo com o “El Mundo” dos 16,7 milhões de euros que o português tem a pagar ao fisco, 13,4 milhões já foram entregues, sendo os 3,3 milhões em falta a serem pagos durante as próximas semanas.