Fitch mantém rating da EDP

Para a EDP, “esta afirmação da notação de rating reflecte a posição de liderança da EDP em Portugal, o peso significativo das actividades reguladas e quasi-reguladas bem como o nível de alavancagem financeira da empresa”.

Ctristina Bernardo

A EDP comunicou à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários a manutenção do rating atribuído pela Fitch Ratings.

“Hoje, a Fitch Ratings (“Fitch”) manteve a notação de rating de longo prazo de “BBB-” e de curto prazo de “F3” da EDP e da EDP Finance BV, bem como a de “BB” para instrumentos representativos de dívida subordinada (“híbrido”).

O Outlook foi também mantido em “estável”.

A Fitch também afirmou a notação de rating de longo prazo de “BBB-” e de curto prazo de “F3” da EDP España, S.A.”, pode ler-se na informação prestada à CMVM.

Para a EDP, “esta afirmação da notação de rating reflecte a posição de liderança da EDP em Portugal, o peso significativo das actividades reguladas e quasi-reguladas bem como o nível de alavancagem financeira da empresa”.

 

Ler mais
Recomendadas

CGD, Santander Totta, BPI e BCP fecham 2018 com menos 1.071 trabalhadores e 254 balcões

Os quatro bancos que já apresentaram contas e dados relativos a 2018 passaram de 27.221 trabalhadores em 2017 para 26.150 em 2018.

Bancos que apresentaram contas de 2018 aumentaram lucros em mais de 1.100 milhões

Os bancos em causa são a Caixa Geral de Depósitos (CGD), o Santander Totta, o BPI e o BCP. De fora destas contas ficam o Banco Montepio e o Novo Banco, que ainda não apresentaram contas relativas ao ano passado.

Maiores bancos desfizeram-se de pelo menos 5.719 milhões em crédito malparado em 2018

Os bancos alienam carteiras de crédito malparado para melhorarem os seus balanços e também cumprirem as exigências de reguladores e supervisores bancários, que consideram que estes ativos ‘tóxicos’ são a principal fragilidade do sistema bancário português.
Comentários